Ciência 

Novo tipo de buraco negro vislumbrado no início do universo

EM RESUMO…

Sinais estranhos vindos da galáxia CR7 foram observados no ano passado e poderiam provar uma teoria afirmando que o calor do início do universo deu origem a estrelas gigantes que consomem todo o gás e poeira em torno delas, levando-as a uma morte prematura e deixando um buraco negro “semente”.

Morte pela superalimentação

Em 2003, Avi Loeb, presidente do departamento de astronomia da Universidade de Harvard e Volker Bromm da Universidade do Texas em Austin (UT Austin) teorizou a existência de buracos negros que resultam de um processo conhecido como “colapso direto”.

Neste processo, um ambiente que é tão quente, como o início do universo, promoveria o crescimento de uma única estrela massiva em vez de formar vários aglomerados de milhares de estrelas menores. E porque os elementos mais pesados não eram tão espalhados no início do universo, estrelas composta por quase puramente hélio e hidrogênio não possuíam elementos que ajudariam resfriá-las.

Estrelas nascidas sob estas circunstâncias rapidamente consumiam todo o gás e poeira em torno delas, crescendo em torno de 1 milhão de vezes maiores do que as estrelas normais, mas em última análise, estavam se encaminhando para uma morte prematura.

huge_early_star
AARON SMITH/TACC/UT-AUSTIN

Quando uma estrela morre, ela pode implodir e formar um buraco negro de tamanho médio, mas acabaria por se transformar em buracos negros supermassivos com alimentação constante.

“O aspecto especial deste processo (colapso direto) é que leva à formação de um buraco negro “semente” de grande massa de uma só vez”, diz Loeb. “É difícil fazer um buraco negro tão gigante em um curto período de tempo se eles começam a partir de sementes de baixa massa.”

Possíveis provas desta teoria vieram a tona

Os astrônomos observaram um sinal estranho vindo de uma galáxia conhecida como CR7 ano passado. Esta galáxia é um dos objetos mais luminosos no universo primordial e assume-se que a sua temperatura seja de mais de 180.000 graus Fahrenheit. Apesar das evidências de ionização de hélio detectada na galáxia, não havia sinais de outros elementos, como elementos mais pesados.

Não é certo, no entanto, se as irregularidades foram causadas por um buraco negro de colapso direto, ou estrelas de primeira geração.

“Isso faz com que a galáxia que nós descobrimos seja realmente única, e preenche todos os requisitos para previsões para ambos, tanto estrelas de primeira geração, quanto um buraco negro de colapso direto”, diz David Sobral, um astrofísico da Universidade de Lisboa, em Portugal.

Impressão de gás aquecido envolvente uma das primeiras estrelas do universo. NASA.
Impressão de gás aquecido envolvente uma das primeiras estrelas do universo. NASA.

“Independentemente disso, o material primordial real, o gás primitivo, para fazer tanto estrelas de primeira geração ou um buraco negro de colapso direto é essencialmente o mesmo, e é extremamente empolgante finalmente começarmos a fazer as perguntas físicas reais sobre a natureza das primeiras galáxias,” disse Sobral. “Isto vai muito além da abordagem tradicional de simplesmente contar galáxias distantes.”

Mais observações serão realizados para confirmar o que exatamente está causando os sinais estranhos na CR7. O Telescópio Espacial Hubble da NASA e o Atacama Large Millimeter / submillimeter Array (ALMA) estão à altura da tarefa, bem como outras equipes de pesquisa usando simulações de computador.

Fonte: Cbsnews via Futurism

Publicações relacionadas

4 Thoughts to “Novo tipo de buraco negro vislumbrado no início do universo”

  1. Redeeming Luv Greetings to you, my Friend,
    I want to thank you for following my blogs. May God richly bless you.
    It is our Creator who gave man the wisdom to explore space and this is good. However the danger is when they do not acknowledge that it is God’s doing. Peace.

    Redimindo Greetings Luv a você, meu amigo ,
    Quero agradecer a você por seguir os meus blogs. Que Deus te abençoe ricamente .
    É o nosso Criador, que deu ao homem a sabedoria para explorar o espaço e isso é bom . No entanto, o perigo é quando eles não reconhecem que é obra de Deus . Paz.

  2. Muito interessante !

  3. […] A descoberta pode mudar nosso entendimento sobre como os buracos negros estavam unidos no inicio do nosso Universo, simplesmente porque estes sinais estão vindo de galáxias que se formaram apenas a 1.4 bilhões de anos, um décimo de sua idade atual. Novo tipo de buraco negro vislumbrado no início do universo. […]

Obrigado por ler, deixe seus comentários e não esqueça de compartilhar

%d blogueiros gostam disto: