Ciência 

Hubble revela estrela monstro

Shot_HubbleO conjunto de estrelas R136 é o lar da maior estrela conhecida no universo, uma gigante de mais de 250 vezes a massa do sol. Agora, os astrônomos observaram o conjunto em luz ultravioleta usando o Telescópio Espacial Hubble e descobriram um total de nove estrelas com massas de mais de 100 sóis, a maior coleção de estrelas maciças encontradas até hoje.

Este pacote de pesos pesados ​​localizado na Nebulosa da Tarântula (mostrado acima com a R136 no centro) está a cerca de 170.000 anos-luz da Terra, queima brilhantemente e muito rápido, coletivamente suplantando o sol cerca de 30 milhões de vezes e ejeta por mês material equivalente a massa da Terra.

Morte e vida das estrelas

Mas como se formam é um mistério e a teoria atual de formação de estrelas não pode explicar como esses gigantes pudessem se reunir a partir do colapso de uma nuvem de gás e poeira.

Foi sugerido que elas crescem através da fusão de pares de estrelas binárias, mas, como a equipe explica hoje na Monthly Notices da Sociedade Astronômica Royal, a compreensão atual da fusão de binárias não podem explicar este número de gigantes nas proximidades. A equipe pretende continuar a observar o R136 com o Hubble na luz visível, em busca de binárias que podem se unir para produzir tais estrelas de grande massa.

Fonte: Sciencemag.org

Publicações relacionadas

One Thought to “Hubble revela estrela monstro”

  1. […] quando os cientistas observaram que mais de 22% de sua luz é bloqueada de tempos em tempos. Há uma série de suposições competindo pelo real motivo, incluindo um enxame de cometas, mas é claro, a mais relatada é a possibilidade […]

Obrigado por ler, deixe seus comentários e não esqueça de compartilhar

%d blogueiros gostam disto: