Ideias e Marketing 

12 razões comuns para o tráfego do seu site estar caindo

Para qualquer negócio com presença online, o tráfego do site é importante; quanto mais visitantes você tiver, mais oportunidades você terá para tornar sua marca conhecida, fazer relacionamentos e, finalmente, vender seu serviço ou produto. É por isso que uma queda súbita no tráfego do mecanismo de pesquisa é uma perspectiva assustadora, já que, em última análise, significa perda de negócios e menor receita.

Seja um problema técnico, uma alteração recente no site, uma atualização do algoritmo do Google ou uma otimização ruim, há vários motivos possíveis para o declínio do tráfego para o seu site.

Abaixo, 12 membros do Conselho da Agência Forbes dão seus conselhos sobre o que procurar ao tentar determinar a causa de uma queda inesperada no tráfego de busca.

Seu tráfego pode estar diminuindo como resultado de alterações feitas no seu design ou alterações que o Google fez em seu algoritmo.

1. Alterações recentes no site

Além de possivelmente detectar o óbvio soluço na hospedagem, verifique as mudanças recentes. As alterações de design geralmente afetam os tempos de carregamento, o que não é bem visto pelos mecanismos de pesquisa. Além disso, use o Google Analytics para ver se todas as origens de tráfego estão diminuindo ou apenas uma específica. Por último, mas não menos importante, certifique-se de verificar as SERPs (páginas de resultados do mecanismo de pesquisa) e, se ainda não estiver, comece a monitorar as SERPs regularmente. – Christina Baldassarre, Zebra Advertisement

2. O Código de Rastreamento

Uma das causas mais negligenciadas na queda do tráfego (assumindo que alguém está confiando em algo como o Google Analytics) é uma alteração ou um problema com o código de acompanhamento do site. Os plug-ins do Google Analytics ou as alterações no código do website geralmente causam problemas com o código de acompanhamento e, portanto, causam discrepâncias nos relatórios de análise. Sempre verifique o código de acompanhamento antes de passar tempo solucionando problemas em outro lugar. – Vinny La Barbera, imFORZA

3. Tendências ao longo do tempo

Ao analisar o tráfego em aplicativos clientes (web/nativo), avalie as tendências ao longo do tempo para o tráfego total e os segmentos associados. Compreender as tendências sazonais/ciclos de negócios por meio de tráfego, canal e campanha é fundamental para entender se a queda é normal. Uma vez estabelecida a linha de base, avalie se há alterações não normais e isole a questão com a análise de causa e efeito. – Alan Morte, da Three Ventures Technology, Inc.

4. “A Fruta Pendurada Baixa”: Questões Técnicas Simples

Use as ferramentas simples disponíveis publicamente para encontrar problemas técnicos: Google Analytics, Ferramentas do Google para webmasters, Teste de compatibilidade com dispositivos móveis do Google, Alexa, Moz, YSlow e muito mais. Corrija as coisas simples primeiro: erros 404, tempos de carregamento de página longos, elementos de SEO (search engine optimization) omissos/incorretos na página, etc. Avance para questões mais filosóficas: otimização de desempenho, teste A/B, experiência do usuário (UX) mapeamento de calor, etc. – Andy Etemadi, EYEMAGINE

5. Arquitetura da Informação

O site do cliente está bem estruturado? Quão eficaz é a sua estratégia de links internos? Eles estão criando multidões de páginas órfãs simplesmente por causa de blogs? Houve mudanças de design recentes que aumentaram significativamente as taxas de rejeição e o número de pessoas que voltaram aos resultados da pesquisa? – Kyle Sanders, CWR SEO

6. Sobrecarga do servidor

Os servidores da Web podem facilmente ficar sobrecarregados e devem ser uma das primeiras coisas que são analisadas quando um site é desativado. É muito comum que o site não consiga acompanhar a demanda das pessoas que visitam o site; Portanto, é vital otimizar seu website e estar pronto para altos picos de tráfego para evitar tempo de inatividade. – Ryan Pezzotti, Knowzo.com

7. Informação Meta

Meta informação é o local onde o Google extrai informações de palavras-chave do seu site para classificá-lo. Primeiro, verifique se alguém removeu acidentalmente as metainformações (isso acontece muito). Se a meta configuração estiver intacta, visualize o Google Analytics para ver se a queda veio de orgânica, paga ou social. Se for paga, verifique sua campanha do Google AdWords. Se é orgânico, verifique seu robots.txt, sitemap.xml, SSL, etc. – Kelly Samuel, Qode Media

8. Tráfego Global

Embora haja muitos motivos, desde problemas com o servidor até origens de tráfego e até mesmo algo tão simples quanto rastreamento descontrolado, sugiro verificar a distribuição geográfica do tráfego. Hoje, a maioria dos aplicativos e sites tem tráfego global. Para proprietários de conteúdo que possuem tráfego de mercados emergentes, o bloqueio ou a censura no nível do governo pode causar quedas graduais e repentinas, dependendo de quão sofisticados eles são na detecção de IPs. – Baglan Rhymes, Anchorfree Inc.

9. Fonte de tráfego

Se o tráfego orgânico diminuir de repente, há alguns problemas de SEO com os quais você está lidando. Seu site foi atualizado e os mecanismos de pesquisa não estão indexando você da mesma maneira de antes, ou um mecanismo de pesquisa alterou a maneira como indexam seu website. Se o tráfego pago tiver caído, mas seus gastos permanecerem os mesmos, seus anúncios não serão mais tão eficazes quanto eram antes. – Chris Carter, Rep Interactive

10. Google Search Console

O Google Search Console é essencialmente como olhar sob o capô de um carro. Você abre o capô se o carro não iniciar, assim como você analisa o Google Search Console quando há picos negativos ou positivos nas tendências de tráfego. No Search Console, você pode detectar problemas maliciosos (por exemplo, se seu site foi invadido), problemas de HTML ou tendências que estão afetando o tráfego do website. – Brett Farmiloe, Markitors

11. Atualização Panda ou Pinguim

Nos últimos anos, o Google fez várias atualizações calculadas em seu algoritmo (conhecido como Panda e Penguin) em uma tentativa de melhorar a qualidade geral dos resultados de pesquisa. O Panda examina a qualidade do conteúdo e penaliza sites com conteúdo de baixa qualidade, enquanto o Penguin analisa a qualidade do link e penaliza sites com links artificiais. Uma ou ambas as atualizações podem explicar uma diminuição no tráfego. – Kristopher Jones, LSEO.com

12. Domínio, DNS ou estrutura NS

A primeira coisa que gostaria de fazer é verificar se o Google havia lançado alguma atualização em seu algoritmo. Se não houvesse grandes atualizações do Google, eu começaria descendo uma lista de verificação técnica para ver se foram feitas alterações no domínio, na estrutura DNS (Domain Name Server) ou NS (Name Server) que poderiam ter causado isso. – Jon Simpson, Criterion.B

Artigo publicado originalmente em Forbes, para ver o artigo original em inglês clique aqui.

Publicações relacionadas

One Thought to “12 razões comuns para o tráfego do seu site estar caindo”

Obrigado por ler, deixe seus comentários e não esqueça de compartilhar

%d blogueiros gostam disto: