Jogos e Consoles 

Xbox One: Leia antes de comprar

Imagem: Xbox One divulgação internet
Imagem: Xbox One divulgação internet

Ponto positivo: o novo console da Microsoft integra TV ao vivo de uma forma inovadora e pode controlar o seu cabo ou receptor de cabo via satélite, TV, e o receptor. A maioria dos jogos apresentam visivelmente gráficos melhorados sobre os do Xbox 360. O Xbox One tem uma lista de jogos de lançamentos exclusivos um pouco melhor em comparação com o PS4.

Ponto negativo: A integração de TV ao vivo é cheia de frustrações: comandos de voz do Kinect nem sempre funcionam, o novo painel é mais confuso do que ele precisa ser, e o sistema carece de integração plena com DVR. O custo de US $ 100 a mais que o PS4 e há taxa adicional adesão Ouro na Xbox Live é necessário para usar quase todos os recursos legais. A linha de lançamento de jogos carece de um título de jogo do calibre de Halo.

O meio termo: O Xbox One vai além de jogos com sua ambiciosa integração de TV ao vivo, mas no lançamento não pode entregar um golpe de nocaute para o PS4 devido ao preço mais elevado e controle de voz desigual. Sugerimos que você esperar por melhorias, mas, por enquanto, o Xbox é mais adequado para os apressadinhos.

Apenas uma semana após a estreia encorajadora do PlayStation 4 ná época de seu lançamento, o Xbox One defendeu o centro das atenções.

Após uma espera total de oito anos um dia depois do Xbox 360, o Xbox One clamou por uma afirmação ousada como o centro de comando da sua sala. Seu nome já dizia tudo: o One Box (única caixa), que teria controle de todo o entretenimento da sua sala de estar, de jogos, TV ao vivo, streaming de vídeo on-line, ou Skyping com amigos e familiares, tudo por meio de seu hardware.

Uma grande parte da promessa do que o “faz tudo” é a inclusão do Kinect de segunda geração – não é mais uma opção, o sensor de movimento/extensor/microfone de controle remoto está incluído em cada Xbox One, foi a grande razão pela qual o console da Microsoft teve um custo de lançamento de US $ 499, um total de US $ 100 a mais do que a oferta da Sony.

 

O que há na caixa

Dentro da caixa do Xbox está o console, a sua fonte de alimentação, o sensor Kinect, um cabo HDMI 6 pés, um controle e um fone de ouvido para bate-papo. Como os US $ 400,00 PS4, só há uma versão do Xbox One, um sistema de 500GB por US $ 500,00.

Mesmo que o Kinect não seja vital para as funcionalidades do One Xbox, você ainda pagará o prêmio de US$ 100,00 para o Kinect, que vem na caixa. (Claro, o Kinect foi originalmente exigido, mas a Microsoft foi forçada a removê-lo como um pré-requisito).

Ao contrário do PS4 – que inclui um mês grátis do serviço PlayStation Plus (e seus jogos grátis de acompanhamento) e um voucher de R $ 10 para compras on-line – Microsoft não dá nem extras nem nada de graça. Isso é que dói, considerando que você vai precisar de uma conta Xbox Live Gold (US$ 60,00 por ano) para fazer praticamente qualquer coisa no Xbox One além de jogos single-player. (Mais sobre isso mais tarde.) Dito isto, a existência de uma conta ouro do seu velho Xbox 360 permite que você tenha seu novo One sem nenhuma taxa extra.

O hardware

Dentro do capô do Xbox há um CPU AMD de oito núcleos, 8 GB de memoria RAM DDR3 e um processador gráfico GPU de 853 MHz. As especificações do Xbox One fogem ligeiramente das configurações do PS4, mas é importante ter em mente que este foi o caso na geração anterior. Ambas as arquiteturas dos consoles foram construídas mais semelhantes nesta nova geração, então, na maioria das vezes são vistos desempenho de gráficos muito semelhantes.

o que vem dentro da caixa
Imagem: Sarah Tew/CNET

O Xbox One é significativamente mais volumoso e notavelmente menos elegante do que o PlayStation 4, alguns têm descrito como um videocassete adaptado. Francamente, não é realmente nada de especial para se olhar, embora o logotipo branco Xbox brilhante no painel da direita é estranhamente reconfortante.

Uma transição feia do 360 é a fonte de energia externa do Xbox One. Isso está em contraste com acabamento do PS4, que consegue manter o seu fornecimento de energia escondida dentro do console.

O Xbox pesa cerca de 8 quilos e mede 13,5 centímetros de largura por 10,4 cm de profundidade por 3,2 centímetros de altura, mas não vai tão profundo como o PS4 (10,8 polegadas por 12 polegadas por 2 polegadas). Ao contrário do PS4, o disco rígido do Xbox One de 500GB não pode ser substituído pelo usuário. A características sem Fio do Xbox One incluem 802.11n e Wi-Fi Direct, mas não há suporte Bluetooth.

A caixa está cheia de aberturas na parte superior e ao redor. A máquina não faz quase nenhum barulho, muito diferindo do original Xbox 360.

kinect do novo Xbox One
Imagem: Sarah Tew/CNET

Kinect 2.0 é fornecido junto com o sistema Xbox One e é gradeado no sistema operacional do console, mais do que o do PS4, a Câmera do PlayStation (opcional por US$ 60,00). O Kinect não é necessário para a operação, mas a Microsoft não é tímida em dizer que fortemente recomenda colocar o dispositivo durante a configuração inicial. A matriz da câmera e microfone ocupa um pouco mais de espaço do que um desses grampeadores Swingline antigos, assim, encontrar um lugar para ele não deve ser uma tarefa difícil. Esteja avisado, porém, ao contrário da câmera PS4, você não pode colocar o Kinect em cima da TV, que pode ser especialmente problemático se você tem uma barra de som na base da tela.

Quando está ligado, você verá três (IR) luzes infravermelhas que emanam da frente do Kinect. Na verdade, o Xbox One pode enviar e receber comandos IR, o que significa que tanto pode controlar sua TV e receptor de áudio ou barra de som (em um grau), bem como aceitar comandos de um controle remoto universal padrão. (O PS4 pode fazer nem mesmo com sua câmera conectada.) Note, entretanto, que o banco de dados do Xbox de códigos de controle não é abrangente, já encontrei algumas TVs convencionais que não foi capaz de controlar.

Atrás dele há um conjunto de portas: uma HDMI-in e out (para a integração de TV ao vivo), uma porta óptica de áudio, duas portas USB 3.0 (mais um no lado esquerdo num total de três), a interface de ligação Kinect, um slot para um IR blaster, e uma porta Ethernet. O slot de IR é para aqueles proprietários que não têm linha de visão (se seus dispositivos estão atrás de um armário fechado, por exemplo) entre o Kinect e dispositivos AV. Para estas configurações de um fio (não incluído) deve executar manualmente a partir do console para esses dispositivos para que eles possam receber comandos IR.

O Xbox One precisa ficar horizontalmente, ao contrário do Xbox 360 e do PlayStation 3 e 4. Finalmente, os proprietários de TV de definição padrão estão sem sorte, o Xbox One só se conecta digitalmente via HDMI.

saídas de mídia do Xbox One
Imagem: Sarah Tew/CNET

Jogabilidade

As maiorias dos jogos do Xbox One que foram testados executaram na sua maioria bem e com um bom visual. Dead Rising 3 é capaz de exibir uma quantidade estonteante de zumbis na tela ao mesmo tempo – muito mais do que seu hardware antecessor era fisicamente capaz de fazer. Ryse: Son of Rome e Forza Motorsport 5 são o colírio para os olhos, são os mais bonitos entre a safra inicial de títulos exclusivos.

Assim como o PS4 a maioria dos jogos multiplataforma do Xbox One, especialmente aqueles desta geração de consoles, apenas o visual parece marginalmente melhor do que as versões para PS3 e Xbox 360. Em certos casos, os títulos da EA Sports, por exemplo, foram adicionados gráficos melhores para tirarem mais vantagem dos requisitos de hardware novos. Disto isto, a maioria dos jogos não irá tirar essa vantagem ate que os desenvolvedores dominem o sistema. Isto é apenas a natureza dos consoles e isso afeta tanto Xbox One quando o PS4

Durante uma seção de jogo, os jogadores podem suspender a ação e voltar para o sistema operacional do console, assistir TV ao vivo, abrir outros aplicativos ou entrar nas configurações. O jogo que foi pausado somente é perdido se você começar um jogo novo ou o console seja desligado.

Os jogadores podem deixar alguns aplicativos em espera na sua tela de jogo, isso será discutido mais afundo em outra ocasião.

As conquistas estão de volta no Xbox One e são apresentadas em seus próprio aplicativo no sistema operacional. Cada conquista pode ser vista no modo tela cheia e, dependendo do jogo, algumas conquistas serão gravadas no momento em que são desbloqueadas.

A Microsoft dá suporte para produtoras independentes de jogos na plataforma, e estes títulos estarão disponíveis na Xbox One Game Store. Fora as ofertas exclusivamente digitais, todos os títulos serão oferecidos em disco ou em cópias digitais. Se você comprar um jogo no formato digital, você poderá baixar e jogar em qualquer Xbox que fizer log-in. Se comprar uma versão em disco, este disco precisa ir com você onde for. (O PS4 oferece as mesmas opções para compartilhamento de copias digital e de disco dos jogos)

Todos os jogos originais em disco ou digitais são completamente instalados no sistema. Você apenas precisa do disco para jogar se foi assim que comprou o jogo.

Assim como o PS4, o Xbox One não tem compatibilidade com discos de jogos do Xbox 360. A habilidade de comprar e baixar jogos clássicos do Xbox 360 será uma novidade daqui a algum tempo, hoje é apenas um desejo restrito, nenhum anuncio oficial foi feito ainda.

Desde que o Xbox One foi anunciado, a Microsoft esteve pensando afinco na ideia de computação em nuvem (remota), e em como isso supostamente abriria as portas para um resultado revolucionário nos jogos. Nenhum dos títulos de lançamento foi incorporado à computação em nuvem e nenhuma noticia foi dada a respeito, mas temos certeza de que esse tipo de tecnologia virá de maneira em que o ciclo de vida do console for evoluindo.

Novo controle do Xbox One
Imagem: Sarah Tew/CNET

O controle

Foi difícil para o time do Xbox, fazer melhorias no novo controle com base no controle do Xbox 360. Salvo pelo seu D-pad básico, o controlador era facilmente o mais confortável já feito. Para Xbox One, a forma e sensação do controle sofreram ajustes, e não dá para se dizer que tudo foi feito para melhor.

O novo controle não é necessariamente desconfortável, mas segurar ele é um pouco diferente e tem mais ângulos em oposição às curvas do controle do 360. O botão Guide do Xbox (agora o botão Home) é colocado bem longe de onde os botões Back e Start estão usando-os para flanqueá-los – provavelmente para evitar batidas acidentais. Os botões de Start e Back e agora são os botões View e Menu, respectivamente.

O controle do Xbox One ainda tem o mesmo layout de botões de face e os sticks analógicos são definidos no mesmo formato também. As varas têm altos circulares menores nos joysticks e podem ser clicados. O D-pad é o que tem o visual mais diferente, em comparação com o controle do 360, que já não tem a forma de um disco. O direcional, agora mais em forma, é clicável em quatro direções, eliminando totalmente as entradas acidentais que seu antecessor sofria.

Gatilhos do controle do Xbox One
Imagem: Sarah Tew/CNET

Os botões LB e RB agora têm muito mais espaço no topo do controlador e os gatilhos L e R, sentimos que têm um aperto realmente sólido. Há até mesmo motores independentes de estrondo amarrados a cada disparo, por isso, por exemplo, pisar no acelerador vai abalar o gatilho direito, mas não o esquerdo.

Na parte superior do controle há uma porta Micro-USB que pode ser usado se houver uma bateria recarregável instalada. Ao contrário leva duas pilhas AA. Há também um botão de sincronização e dois canhões Infravermelhos que enviam informações para o Kinect. Isto é como Xbox Sabe o que está assignado no console, mas mais sobre isso mais tarde.

Debaixo do controlador há uma porta para conectar um fone de ouvido para chat. Infelizmente, essa interface não é compatível com qualquer fone de ouvido do 360.

Controles adicionais para o Xbox One podem ser comprados por US $ 60,00 e o console pode suportar até oito conectados ao mesmo tempo.

Kinect 2.0 e a interface do Xbox One

Embora a Microsoft parecia ter ficado profundamente enraizada nos sensores de movimento e câmera de reconhecimento de voz em que como isso ia ser um empurrão, veemente a comunidade de jogos mudou isso. Claro, Kinect não é necessário para o Xbox One trabalhar, mas ele ainda está muito arraigado em grande parte da experiência.

O Xbox One é quase que completamente controlado com o Kinect e sua voz, a não ser por alguns momentos frustrantes. Kinect não ira sempre te ouvir corretamente e as ações levam segundos para ser completadas e para fazer o controle pode levar mais tempo assim que começa articular os movimentos e pronunciar cada silaba mais claramente.

Imagem: CBS Interactive
Imagem: CBS Interactive

O kinect 2.0 trás novos comando de voz e gestos muito úteis, todos eles levam algum tempo para funcionarem. De fato a Microsoft forneceu uma folha contendo cerca de 30 novos comandos de voz e cinco novos gestos.

Quando isso funciona, o Kinect proporciona aqueles momentos “a-ha” brilhantes. Até mesmo tarefas simples como desligar ou ligar o console remotamente sem encontrar o controle remoto é um luxo difícil de abandonar de uma vez quando experimentado pela primeira vez.

Você pode logar no console usando apenas seu rosto, pode adicionar até 6 diferentes rostos e 6 log-ins para ser mais exato. Uma vez que liga o controle, ele sabe qual jogador está segurando o controle. Isto é um truque muito efetivo e esperto, especialmente quando vários jogadores usam o mesmo console.

Quando você loga em outro console que não seja o seu, o seu conteúdo só fica disponível se você pressionar o botão Home no controle. Uma vez que outro usuário pressionar o botão Home, ele estará no comando do console. Isso impacta quais jogos e save-games ficam disponíveis também. Essencialmente sua conta no Xbox Live te segue onde você for. Aprofundaremos-nos nesse assunto um pouco mais depois.

Usar o aplicativo Skype é uma experiência muito boa. O sensor Kinect não é mecânico, mas dá para se fazer zoom in e out pegando consideravelmente uma boa quantidade de pessoas que estão na sala. Ao rastrear os esqueletos de todos, o vídeo Skype garante que todo mundo fica na imagem durante uma conferência de vídeo. Skype é embutido no OS muito bem e também responde a sua própria coleção de comandos de voz.

É difícil negar as semelhanças estéticas da interface com o design de azulejos do Windows 8, especialmente como os usuários podem mapear itens para sua tela. Quase tudo é possível fixar, desde aplicativos e jogos, até álbuns específicos, filmes e programas de TV. Os usuários também podem adicionar um toque de personalização para a tela com a possibilidade de escolher uma cor temática exclusiva.

O painel do Xbox One se parece com uma abordagem em três pilares simples na superfície: Pins, Home e Store. Os Pins são os favoritos que você pode colocar para acesso rápido a quase tudo e a seção da loja é o portal para todo o conteúdo acessível em um Xbox One. O Home (principal tela) é uma grande janela que contém os aplicativos, jogos, ou um pedaço de mídia em execução atualmente. Em torno dela estão telhas de software usado recentemente e acesso ao seu perfil Xbox One na esquerda.

Infelizmente o que parece simples na superfície esconde um punhado de complexidade logo abaixo. A plataforma apresenta uma série de novas ideias; a mais intrigante de tudo é provavelmente a característica “snap”, que permite redimensionar um aplicativo para um terço de sua tela.  Isto trás a ideia de multitarefa para um console pela primeira vez, embora sua implementação seja desorientadora.

Nem todo aplicativo que você tem pode ser redimensionado ou retirado. Enquanto você pode retirar o Internet Explorer para um jogo, não será possível retirar outro aplicativo de mídia diferente. Você também vai lutar em compreender de que lado da tela você está controlando, apesar de existirem alguns atalhos de botões ou comandos de voz no local para ajudá-lo.

Imagem: Sarah Tew/CNET
Imagem: Sarah Tew/CNET

As coisas podem ficar complicadas rapidamente, especialmente se você apertar o botão Home durante uma sessão de pressão. Ambos os aplicativos, então, afundarão na janela inicial ao ponto você pode precisará desfazer tudo para que as coisas voltem ao seu devido lugar. Há também uma quantidade desconcertante de incongruência quando se trata de o que pode ser feito com a sua voz, em oposição ao controlador.

Sem dúvida, vai levar algum tempo para se acostumar com a lógica do painel do Xbox One. É difícil discernir quais aplicativos podem tirar e como assumir o controle de tudo na tela, tudo ao mesmo tempo gerir os comandos de voz e entradas do controlador. Com cada nova peça de software que o usuário começa a compreender os comportamentos e regras que ditam como as coisas funcionam. Com este novo painel de instrumentos, no entanto, o processo de aprendizagem vai demorar mais tempo do que você está acostumado.

Configuração

Para configurar o Xbox One, será necessário estar com ele conectado a internet para baixar o patch principal no primeiro dia de uso, para habilitar as principais funcionalidades do console, você não poderá jogar os jogos nele antes de fazer esta atualização.

Depois será necessários calibrar o Kinect e configurar seus dispositivos AV antes de deixar o console pronto para jogar, ou assistir TV, você deve escolher conectar o Xbox One.

Em outras palavras: não espere chegar e dar um pulo e ir jogar direto o Dead Rising 3. Você precisara de um bom tempo e concentra algum esforço para deixar seu Xbox One novinho pronto pra jogatina.

Controle da sala de estar: considere isso como um complemento

Integrar TV ao vivo é provavelmente o mais ambicioso pensamento “fora da caixa” que um console poderia fazer. O Xbox One quer ficar entre sua TV e sua caixa de cabo para que ele possa atender essa experiência.

O guia do Xbox One é um guia de canais que fica sobreposto e aparce no topo no sinal de sua TV ao vivo. Dali voce pode vanegar como se tivesse navegando no guia de sua TV a cabo com sua voz ou o controle. Existem algumas caracteristicas especiais que o quia do Xbox One oferece, como favoritos e apliativo dos canais. Nos favoritos você pode armazenar seus canais mais vistos na sua própria seção no guia do One e aplicativo dos canais dá acesso a determinados conteúdos sem a necessidade de sair da sua TV ao vivo. Apenas alguns provedores de conteúdo para os aplicativos dos canais, por isso, enquanto Hulu Plus é suportado atualmente, o Netflix não é. Microsoft me disse que é por conta das desenvolvedoras incluírem suporte ao aplicativoo ou não.

Imagem: Sarah Tew/CNET
Imagem: Sarah Tew/CNET

Então, quão bom o Kinect funciona? Eu diria que trabalhou cerca de 75% do tempo em entender os movimentos, incluindo os canais para assistir e onde navegar no painel. Infelizmente, não trabalhor o suficiente bem ao longo de sua utilização que, provavelmente, será o suficiente para assustar alguns a ficarem longe dele por completo.

Mais especificamente, o Kinect se recusou a entender canais a cabo específicos. Depois de duas semanas utilizando o Xbox One, não se obteve sucesso em sequer começar a sintonizar com sucesso HGTV. Ele simplesmente não entende isso.

Por alguma razão, por vezes, o Kinect não vai mesmo reconhecer um comando de voz. Outras vezes, quando isso acontece, a janela de ouvir será fechada antes de o sinal desaparecer fora da tela. É frustrante.

Em três ocasiões diferentes, o Xbox One não começou até que fosse dado o comando de voz. Em vez disso, ligar manualmente o console me deu uma barra de carregamento verde que indicava que uma nova atualização foi instalada. Fora o fato de que isso provavelmente deveria ser feito durante o tempo de espera, eu estava essencialmente bloqueado de ver minha própria TV. O pior é que não parece ser uma passagem automática para o sinal HDMI, então assistir TV será sempre à mercê do que Xbox One está fazendo.·.

Ja foi dito que tais ocorrencias somente acontecerão neste periodo de review, mas falta a necessidade de se apontar como o Xbox será importante em ficar entre sua TV e o receptor de TV por assinatura. Depois de quase duas semanas com a TV a cabo conectado ao Xbox One, eu estou pensando em colocá-lo através de uma entrada separada. Embora não será possivel usar o guia do Xbox One, nem tirar a TV ao vivo em um jogo, ainda poderá usar os comandos de voz do Kinect, enquanto o Xbox One está ligado.

Depois, há os exemplos de onde IR (Infravermelho) cai por terra. O Kinect não pode mudar as entradas na sua TV ou receptor, o que significa que se você precisa configurá-lo para ligar todos os seus dispositivos, você precisa se certificar de que tudo é definido na entrada direita manualmente. Também não há opção para controlar os atrasos de entrada, ordem para ligar, ou personalizar os comandos. Usando o Kinect para controlar sua caixa de TV a cabo também vem com um atraso inerente – não é tão rápido como clicar nos botões do controle remoto.

A funcionalidade DVR basicamente não existe, porque não há nenhuma maneira para enviar comandos discretos de nível superior para uma caixa de cabo para uma gravação específica. Isso não é culpa do Xbox One. Mas não há atualmente nenhuma maneira de acessar outros comandos que você pode encontrar em um controle remoto do seu cabo, portanto, para navegação não essencial no seu cabo, você vai precisar do controle remoto original.

No lado técnico das coisas, eu achei que o Xbox One passou com sucesso por meio do sinal de vídeo original vindo da minha caixa de TV a cabo, mas o sinal de áudio digital é outra história. A menos que seja ligada a uma atualização do sistema de entrada, o Xbox não foi bem encaminhado ao longo do sinal Dolby Digital 5.1 que normalmente começa a partir de minha caixa de TV a cabo quando ele é conectado diretamente ao meu receptor.

Imagem: Sarah Tew/CNET
Imagem: Sarah Tew/CNET

Integração com TV ao vivo também permite que você deixe em espera para um aplicativo ou um jogo. Finalmente podemos jogar videogame e assistir TV ao mesmo tempo! Mas existem algumas ressalvas. Por um lado, você não pode mixar o áudio de acordo com a sua preferência, nem pode optar por ouvir um e não o outro. São apenas os dois mixados, ao mesmo tempo, no entanto, na minha experiência, parece que o áudio da TV é mais alto do que o do jogo. Eu também achei que a alimentação de TV ao vivo tende a ficar instável, ocasionalmente, quando em modo de espera.

No geral, os ambiciosos recursos de integração ao vivo do Xbox One de TV e home theater é um saco misturado. Quando eles trabalham eles parecem como se estivessem saído de um filme de ficção científica, mas quando não o fazem, é o suficiente para te deixar louco. Eu espero que nós vejamos alguns refinamentos e ajustes na estrada através de atualizações do sistema, mas agora ninguém deve assumir que ele será capaz de assumir o controle de seu espaço de entretenimento exclusivamente.

Além da TV: Outro tipo de entretenimento

Com todo o foco no guia do Xbox e a mudança de canais por voz, é fácil esquecer que o Xbox 360 já tinha algumas funcionalidades para sala de estar bastante impressionantes. Alguns destes foram transportados para o Xbox One, alguns não, e alguns que você terá que esperar para as próximas atualizações.

Imagem: Sarah Tew/CNET
Imagem: Sarah Tew/CNET

O Xbox One também suporta uma das características mais legais do Xbox 360: busca de vídeo multi-plataforma usando Kinect e Bing. A capacidade de dizer “Xbox, Bing ‘Parques e recreação'” e ver todos os serviços de vídeo disponíveis são elegantes, embora o conteúdo fique estranhamente isolado de seu próprio conteúdo de TV a cabo.

Você quer busca de vídeo para integrar os resultados da sua TV e conteúdo de DVR, mas a pesquisa é limitada a streaming de aplicativos de vídeo agora. Pode-se imaginar um futuro onde a busca do guia do One e Bing podem acessar o seu conteúdo a cabo através de aplicativos autenticados, como Xfinity do Xbox 360, mas não há aplicativos no Xbox One ainda para esses serviços no momento.

Imagem: Sarah Tew/CNET
Imagem: Sarah Tew/CNET

Se você está pensando em jogar outros meios de mídia baseados em disco no Xbox One, há suporte para discos Blu-ray, DVDs e CDs. Embora quando se trata de suporte DLNA, as coisas ficam um pouco arriscadas. O Xbox One só suporta protocolos de jogo de propriedade da Microsoft. Para por o Xbox One transmitir suas mídias, precisa ser carregado em uma conta SkyDrive, que pode ser acessado através do aplicativo SkyDrive no console.

Compartilhamento e redes sociais

Compartilhar screenshots dos jogos no PS4 e Xbox One evoluiu bastante. Enquanto o PS4 pode mandar screenshots para o Facebook e Twitter, o Xbox pode apenas mandar streaming vídeos. Como descrito, o vídeo gravado apenas podem ser carregados usando o aplicativo de carregamento, ao contrário da Twitcam e Ustream, que já estão disponíveis no PS4. Os jogadores podem editar o seu vídeo gravado usando o aplicativo Upload Studio, no entanto, ainda não está disponível também. Os usuários em breve serão capazes de fazer upload de vídeos para o Facebook e transmitir pela Twitcam quando esses serviços estiverem disponíveis em 2014. Vou atualizar esta seção quando o compartilhamento jogo for mais desenvolvido.

Por enquanto, a integração social parece estar em desfalque no Xbox One e não inclui gravação de jogo perfeitamente como PS4 faz. Se você não quiser usar a sua voz para dizer “Xbox grave isso,” há meia dúzia de passos que você precisará realizar, a fim de iniciar uma sessão de gravação. E onde PS4 está constantemente gravando os últimos 15 minutos de jogo, Xbox Só armazena os últimos 30 segundos.

Xbox Live: Atualizar para membro Gold ou não

Para jogar multiplayer online você vai precisar de uma subscrição Xbox Live Gold. Esse tem sido sempre o caso. Mas, neste ponto do jogo está se tornando um pouco ridículo que ainda é necessária um status Ouro da conta Xbox Live para uma parcela impressionante de características básicas do Xbox One. Muitas dessas regalias (DVR jogo, streaming Netflix, etc) estão incluídos gratuitamente com a compra de um PS4.

Isso poderia ter passado despercebido do radar no passado, porque o Xbox 360 foi o console mais barato, mas agora que o Xbox One é US $ 100,00 a mais do que o PS4, parece absurdo ter que pagar um prêmio, além de tudo, é obrigatório uma adesão de US $ 60,00 por ano para desbloquear a funcionalidade básica. Mesmo certas características do guia de canais do Xbox One estarão bloqueadas se você não for um membro Gold.

Xbox Live Gold também é necessário para Skype, salvar arquivos na nuvem, e qualquer um dos jogos em DVR e Carregar características dos aplicativos.

A única característica de destaque que não parecem exigir Xbox Live Gold é SmartGlass, experiência de segunda tela um companheiro do Xbox que está em transição para Xbox One. Disponível para Windows, iOS e Android, SmartGlass é um aplicativo totalmente diferente do que os do Xbox 360. Certos jogos e conteúdo de mídia podem aproveitar a segunda tela, e SmartGlass também permitirá que você navegue no Xbox One através do seu dispositivo. Eu também vi demos onde SmartGlass pode agir como outro controle remoto da TV para o Xbox.

Embora a funcionalidade do controle remoto da TV Smartglass é severamente abaixo do esperado (onde está o teclado numérico?). As outras interações que se pode fazer com o aplicativo são muito legais. Você pode acessar as informações do jogo, dizer detalhes de Ryse: Filho de Roma, enquanto o jogo está sendo executado, ou você pode até iniciar o jogo a partir do seu dispositivo. Vou atualizar esta seção, uma vez que eu tive um mergulho mais profundo com o app.

Texto e fonte: Reviews CNET 
Tradução e adaptação: Suprimatec 
Texto publicado em 19/11/2013
Atualização 28/12/2015 a partir daqui:

Veja agora 5 opções de Xbox One na Amazon.com:

Xbox One 500GB Console - Gears of War: Ultimate Edition Bundle
Xbox One 500GB Console – Gears of War: Ultimate Edition Bundle
Xbox One 1TB Console
Xbox One 1TB Console – 3 Games Holiday Bundle (Gears of War: Ultimate Edition + Rare Replay + Ori and the Blind Forest)
Xbox One 1 TB Console - Fallout 4 Bundle
Xbox One 1 TB Console – Fallout 4 Bundle
Xbox One 1TB Console - Limited Edition Halo 5: Guardians Bundle
Xbox One 1TB Console – Limited Edition Halo 5: Guardians Bundle
Xbox One 1TB Elite Console Bundle
Xbox One 1TB Elite Console Bundle

 

Publicações relacionadas

Obrigado por ler, deixe seus comentários e não esqueça de compartilhar

%d blogueiros gostam disto: