Ciência 

Vital para a produção de alimentos, as abelhas e outros polinizadores estão sumindo

Uma abelha voa sobre uma Cirsium Trevors "Blue Wonder" no jardim The Well Child no evento Chelsea Flower Show em Londres, Grã-Bretanha, nesta foto no arquivo de 20 de maio de 2014.  REUTERS/Suzanne Plunkett/arquivos
Uma abelha voa sobre uma Cirsium Trevors “Blue Wonder” no jardim The Well Child no evento Chelsea Flower Show em Londres, Grã-Bretanha, nesta foto no arquivo de 20 de maio de 2014. REUTERS/Suzanne Plunkett/arquivos

Abelhas e outros polinizadores enfrentam vários riscos que ameaçam a sua sobrevivência, prejudicando no desenvolvimento de alimentos como maçãs, mirtilos e café no valor de centenas de bilhões de dólares por ano, foi o que a primeira avaliação global de polinizadores mostrou.

Pesticidas, perda de habitats de fazendas a cidades, doenças e mudanças climáticas estão entre as ameaças à cerca de 20.000 espécies de abelhas, bem como criaturas tais como pássaros, borboletas, besouros e morcegos que fertilizam flores espalhando o pólen.

“Os polinizadores são fundamentais para a economia global e a saúde humana”, Zakri Abdul Hamid, presidente do relatório com 124 nações, disse à Reuters sobre uma constatação de que entre US $ 235 bilhões e US $ 577 bilhões em produção mundial de alimentos a preços de mercado dependia de polinizadores.

O setor de alimentos proporciona empregos para milhões de pessoas, como colhedores de café no Brasil, os produtores de cacau em Gana, os produtores de amêndoa na Califórnia ou produtores de maçã na China.

Cada vez mais espécies de polinizadores estão ameaçados, de acordo com o estudo, o primeiro feito pela Plataforma de Ciência e Política Intergovernamental sobre Biodiversidade e Serviços de Ecossistemas (IPBES) desde que foi fundada em 2012. Foi aprovada em conversas em Kuala Lumpur.

Cientistas estão fabricando baterias melhores derivadas do pólen das abelhas

IPBES é modelado no painel da ONU sobre mudanças climáticas, que aconselha os governos sobre as formas de combater o aquecimento global.

“Avaliações de insetos polinizadores regionais e nacionais indicam altos níveis de ameaça, particularmente para as abelhas e borboletas”, disse. Na Europa, por exemplo, 9 por cento das espécies de abelhas e borboletas foram ameaçadas de extinção.

O estudo apontou para os riscos dos pesticidas como neonicotinóides, associados a efeitos nocivos na América do Norte e Europa. Mas disse que ainda há muitas lacunas na compreensão do impacto a longo prazo.

“É definitivamente prejudicial para as abelhas selvagens, e não sabemos o que isso significa para as populações ao longo do tempo,” Simon Potts, co-presidente do relatório e professor da Universidade de Reading, na Inglaterra, disse à Reuters.

O estudo também disse que o impacto das culturas geneticamente modificadas sobre polinizadores ainda estava mal compreendida.

E disse que a quantidade da produção das fazendas que dependem da polinização subiu 300 por cento nos últimos 50 anos. O abelha de mel do ocidente, a polinizadora mais difundida gerida por seres humanos, produz 1,6 milhão de toneladas de mel por ano.

Ainda assim, a perspectiva não é sombria. “A boa notícia é que uma série de medidas podem ser tomadas para reduzir os riscos”, disse Zakri.

Plantar faixas ou pedaços de terra com flores silvestres poderia atrair agentes polinizadores para os campos de cultivo e o uso reduzido de pesticidas ou de uma mudança para a agricultura biológica também pode restringir o dano.

“Há algumas coisas que as pessoas na terra podem fazer”, disse Potts. Os pequenos agricultores na África poderiam deixar plantas silvestres crescem em parte de suas terras, as pessoas nas cidades poderiam plantar flores em seus quintais ou floreiras.

(Reportagem de Alister Doyle, Edição de Alison Williams) Fonte: Reuters.com

Facebook Comments
Compartilhe!

Publicações relacionadas

4 Thoughts to “Vital para a produção de alimentos, as abelhas e outros polinizadores estão sumindo”

  1. É o que faço, enquanto aqui onde moro todos colocaram telhas como acabamento por cima dos muros eu simplesmente coloquei uma jardineira, Plantei nela teresinhas e cambarás além de um vasto plantio em outras propriedades da família como pode ser visto aqui nesse link. https://www.flickr.com/photos/120795574@N04/albums/72157642572173563

Obrigado por ler, deixe seus comentários e não esqueça de compartilhar

%d blogueiros gostam disto: