Tecnologia 

Tudo de graça ou mais barato, essas são as consequências da tecnologia

Tudo de graça ou mais barato

Tudo de graça ou mais barato, isso porque a tecnologia está moldando o futuro do dinheiro, parece contra-intuitivo falar sobre um futuro em que a tecnologia superou a necessidade de dinheiro para sobreviver.

Mas esse é o futuro que Peter Diamandis prevê. Ele falou sobre as tendências amplas e específicas que acredita estar levando a um mundo desmonetizado.

Não é nenhum segredo que a tecnologia ameaça retirar empregos. Para todas as conversas sobre robôs que trabalham ao lado de seres humanos,essa é uma conversa que é sempre lembrada. Porém, em vez de substituí-los completamente, a maior eficiência da automação, custos mais baixos e aumento de capacidade significam, eventualmente, que os trabalhadores serão removidos da equação em muitos trabalhos.

Ninguém quer ser substituído por uma máquina.

O contrabalanço ao desemprego tecnológico, disse Diamandis, é a desmonetização do viver – em outras palavras, praticamente tudo o que precisamos e fazemos no nosso dia-a-dia, está se tornando tudo de graça ou mais barato e a tecnologia está fazendo acontecer.

O exemplo mais óbvio e tangível desse fenômeno é, é claro, o smartphone. Há 20 anos, tivemos muitos itens diferentes onde cada uma executava uma única função: uma câmera tirava fotos, uma lanterna para ver no escuro, uma TV para assistir a shows, um videocassete para ver filmes, uma caixa de música tocava música e assim por diante.

Agora temos tudo isso e mais na palma das nossas mãos. Mais significativamente, conseguimos a maior parte por muito menos do que no passado. Se, Diamandis disse, você adicionar o custo de todo esse hardware há 20 anos, valeira milhares de dólares, agora reduzido a centenas. Da mesma forma, o smartphone médio sendo micro financiado por US $ 50 em países em desenvolvimento tem milhões de dólares de software.

Desmonetização é o quarto dos seis “D’s” de Diamandis da ruptura tecnológica, que ocorre após a digitalização, mas antes da democratização. Tirar dinheiro da equação para um determinado produto ou serviço é uma parte fundamental para tornar esse produto ou serviço disponível para todos.

Abaixo estão apenas alguns dos exemplos que Diamandis deu da desmonetização que ele vê em várias indústrias.

Comunicações

Se você não tem um smartphone ou computador, não pode ter seus dados coletados, e as empresas querem seus dados. Elas querem tanto que em breve estarão dando smartphones. Especificamente nas áreas do mundo, onde a grande maioria dos aspirantes a consumidores ainda não estão online.

Entretenimento

Nós costumávamos dirigir até uma locadora e pagar alguns reais para alugar um filme. Agora, podemos pagar uma baixa taxa fixa e assistir tantos filmes e shows como queremos a cada mês. Ou podemos assistir coisas de graça; YouTube transmite milhões de horas de vídeo gratuito por dia.

Energia

Os países mais pobres do mundo são os países mais ensolarados do mundo, e a energia solar está se tornando mais barata do que o carvão. Isso significa eletricidade ultra-barata em países em desenvolvimento. Indústria solar cria postos de trabalho mais rápido

Transporte

Quando você possui um carro, você tem que pagar por combustível, estacionamento, seguro, pedágio e manutenção – sem mencionar a compra do próprio carro. Aplicativos de viagem sob demanda como Lyft e Uber estão mudando a forma como as pessoas se movimentam e tornando mais barato para elas fazer isso. Por que pagar todo esse dinheiro para seu próprio carro quando há um serviço para levá-lo do ponto A ao ponto B em uma fração do custo? Os carros autônomos elétricos beneficiarão o transporte ainda mais. Viagens do futuro: o que é sonho X o que é real

Habitação

Os carros auto-dirigidos mudarão o mercado imobiliário, permitindo que as pessoas viajem mais longe de maneira mais fácil. A própria habitação será mais barata graças à impressão 3D em grande escala.

Educação

A fundação XPRIZE lançou recentemente o Global Learning XPRIZE. Os participantes são encarregados de criar um pacote de software que pode alfabetizar crianças em 18 meses. Esse tipo de software trará educação de alta qualidade, e serão entregues na língua nativa das crianças. Tudo isso em um contexto que se encaixa na sua cultura, com pouco ou nenhum custo para elas.

Cuidados de saúde

De todas as indústrias listadas, o setor de saúde é o mais urgente que precisa de desmonetização em todo mundo. Está acontecendo através do diagnóstico alimentado por IA e da personalização dos cuidados. Os algoritmos de aprendizagem profunda agora podem identificar o câncer de pele tão precisamente quanto os dermatologistas podem. O Watson da IBM diagnosticou uma forma rara de leucemia que nenhum médico poderia fazer analisando 20 milhões de diagnósticos. O Tricorder XPRIZE produziu um sistema que diagnostica 12 doenças diferentes e capturar sinais vitais usando um smartphone. O sequenciamento do genoma transicionará os cuidados de saúde de ser reativo a pró-ativo, impedindo as pessoas de ficarem doentes em primeiro lugar. Uma cirurgia no cérebro de duas horas em dois minutos

“Eu vejo o mundo tão rapidamente desmonetizando”, disse Diamandis perto da conclusão de sua palestra.

Um mundo onde as necessidades da vida não custam nada, serão muito diferentes do mundo em que vivemos hoje. O que motivará as pessoas trabalharem ou serem produtivos se não precisarem de dinheiro para o básico? Que tipos de inovações surgirão de pessoas para as quais esses recursos costumavam ser proibitivos? Como as construções sociais serão construídas em torno de riqueza e mudança de classe?

Estas são todas as questões que precisaremos contemplar, já que a tecnologia continua a desmonetizar nossas vidas. Como diz o velho ditado, as melhores coisas da vida são gratuitas, e se essa visão se tornar realidade, precisaremos redescobrir quais são melhores.

Fonte: Singularity Hub

Publicações relacionadas

Obrigado por ler, deixe seus comentários e não esqueça de compartilhar

%d blogueiros gostam disto: