Dicas 

Telescópios o guia de compra parte 2: Como selecionar um telescópio

Eventualmente, chegará o tempo em que você decidirá e vai finalmente comprar um telescópio. Primeiro certifique-se de ler a parte 1 deste guia. Em seguida, proceda com cautela.

Independentemente de qual tipo de telescópio você irá escolher, nunca compre um de uma loja de departamentos, um catálogo de lixo eletrônico ou um desses canais de compras na TV! Tenho certeza que você já viu anúncios como este em jornais ou na TV a cabo tarde da noite:

Trazer os mistérios do universo para perto de você. Estudar o sol, a lua, os planetas, estrelas, cometas e muito, muito mais com esta ferramenta de aprendizado prático!”

Tais afirmações são uma atração sedutora para o novato em astronomia ou o pai bem-intencionado ou aos avós que desejam obter o seu espírito de criança num espaço prospectivo com um instrumento para descobrir as maravilhas dos céus.” Mas, mais frequentemente do que não, esses telescópios acabar sendo um desperdício de dinheiro.

Estes são o que chamamos de “telescópios de lixo.

Para a quantidade de dinheiro que você pode gastar para tal instrumento, provavelmente seria melhor investir em bons binóculos (novamente, ver parte 1). Basicamente, um telescópio de lixo é aquele que, além de ter uma pobre e vacilante montagem, foi anunciado pelo fabricante como promissor vistas espetaculares” da lua ou os anéis de Saturno em ampliações de, digamos, 500x de ampliação ou mais.

Atualmente, a sua melhor aposta é encontrar um respeitado varejista de telescópios online. Os melhores têm uma grande variedade de marcas e tipos e oferecem forte apoio ao cliente após a venda. [Não é a toa que a Amazon está entre eles, veja aqui uma lista.]

Tipos de telescópio

Agora, que tipo de telescópio que você preferiria? Existem três tipos principais a serem considerados:

telescópios guia de compras Tipos de telescópio

1 – Um telescópio de refração tem uma lente objetiva convexa numa extremidade e uma ocular na outra. Quando as pessoas pensam em um telescópio refrator vem imediatamente à mente; é o tipo de instrumento que Galileu usou para descobrir os anéis de Saturno e as luas de Júpiter no início dos anos 1600s. Refratores tendem a proporcionar maior contraste da imagem do que um telescópio refletor, mas os melhores refratores também são bastante caros.

2 – Um telescópio refletor não usa uma lente objetiva, mas sim um espelho côncavo. Ao contrário de um refrator, que é um tubo selado, refletores são abertos numa extremidade. O espelho (o chamado primário”) envia um cone de luz através do tubo, onde um pequeno espelho plano (o chamado secundário”) intercepta-o e o envia para a ocular que fica no lado do tubo. Refletores têm a vantagem de ser relativamente baratos de se produzir, tornando-os mais acessíveis, em oposição a um refrator.

3 – Um telescópio catadióptrico é um tipo especial de telescópio refletor que possui uma lente corretora no topo para formar a imagem. A maioria dos catadióptricos são de concepção SchmidtCassegrain. São também conhecidos como híbridos ou compostos devido ao uso de elementos refratores e refletores em seu projeto. Possui um espelho ao fundo, um espelho secundário à frente que reflete novamente ao fundo a imagem, que passa pelo furo no espelho primário e atinge a ocular.

4 – Refletor dobsoniano, é um telescópio refletor como o anterior (2), mas ao invés do tripé, possui uma montagem simples, permite assim como os outros, os movimentos para cima e para baixo, e para os lados, é mais fácil manejar, além disso é o mais barato de todos, se quer gastar pouco e ter um telescópio com grande abertura, esta é a melhor opção. A única desvantagem, é que não pode ser motorizado, a não ser que seja de fábrica, mas isso só em outros países. Esta motorização pode ser colocada nos modelos com tripé, para acompanhar o movimento aparente do céu, com grande ampliação, os planetas se movimentam e é preciso acompanhá-los com o telescópio.(Fonte:Astronomia Amadora)

Escolha qualidade ao invés de potência

Infelizmente, muitos amadores iniciantes ficam felizes com potência. Não fique entre eles.

Qualquer telescópio irá lhe fornecer uma ampliação elevada, mas não só vai aumentar o tamanho da imagem, mas também estará aumentando os efeitos de ver um objeto através da nossa atmosfera turbulenta. Os não iniciados (geralmente os “com mentalidade de crianças sobre o espaço”) provavelmente vão querer fazer um “test drive” no telescópio na sua maior ampliação possível. O resultado será uma imagem ampliada e irremediavelmente confusa que será praticamente impossível manter no campo de visão do telescópio graças ao seu design defeituoso e desequilibrado.

Antes que você perceba, que a “ferramenta de aprendizagem prática” acabou indo para a parte de trás de um armário ou no sótão, para nunca mais ser visto novamente!

Dicas de compras

Antes de investir seu dinheiro suado em um telescópio novo, considere estas dicas do site Wikihow em português:

Nunca aponte o telescópio para o sol. Mesmo se você tiver um filtro solar, o vidro escuro pode quebrar e destruir sua visão.

  • A ocular controla a ampliação do telescópio. Algumas oculares seletas contribuem de forma significativa com a criação de sessões extraordinárias de visualização. Primeiro, use a de menor potência (aquela com o número de comprimento focal maior nela, por exemplo, 25 mm), para facilitar a localização de objetos.
  • Familiarize-se com o ajuste e operação do telescópio. Isso é feito mais facilmente durante o dia, no conforto de sua casa. Além disso, enquanto ele ainda estiver fora da luz, garanta que o escopo localizador da mira esteja virado para o mesmo ponto que o tubo principal. Use um objeto distante, como a ponta de um poste, para verificar o alinhamento. Ajuste o escopo localizador quando necessário, pois ele é essencial para localizar objetos.
  • Segurança pessoal deve ser uma consideração primária. Tenha a permissão dos proprietários dos imóveis para evitar acusações de invasão de propriedade. Ainda, considere a vida selvagem local e tome as devidas precauções para evitar perturbá-la.
  • Vista-se para o sucesso. As noites podem ficar frias, até mesmo absolutamente frias depois do pôr-do-sol. Vista camadas de roupas adequadas para a estação e para tornar sua sessão de visualização o mais confortável possível. Fonte das dicas Wikihow

Se você está apenas começando, ou planejando a compra de um telescópio para um jovem astrônomo, considere um refrator de 2,4 ou 3 polegadas, ou um refletor de 4 ou 6 polegadas.

Estes telescópios relativamente pequenos têm a vantagem de ser mais portáteis do que seus irmãos mais velhos. E eles custam muito menos. Existem alguns telescópios muito bons  no mercado que estão disponíveis na faixa de US $ 150 a US $ 400; refratores estão geralmente na extremidade superior da referida quantia. Estes pequenos telescópios são bem adequados para explorar a lua,  avistar os anéis de Saturno, encontrar os pontos de luz de outra forma invisível que são as luas de Júpiter. E para um gran finale, com estes pequenos, um espectador vai ter uma ideia modesta de detalhes nas nuvens de Júpiter e sobre a superfície de Marte.

Entre os telescópios refletores, você pode escolher um telescópio newtoniano montado no tripé ou o estilo Dobsonian muito popular, que é montado sobre um perfil baixo, com uma base que gira em cima de uma caixa em vez de um tripé.

Dobsonianos também são populares porque os seus espelhos podem ser enormes. Muitos amadores possui “Dobs” na gama de 10 a 18 polegadas. O grande tamanho desses espelhos permite captar a luz de objetos do céu muito fracas, por isso que eles são muitas vezes referidos como “baldes de luz.”

Não mire muito alto

Comprar o melhor telescópio pode revelar-se frustrante para um iniciante, o que é uma razão que eu sugiro que as pessoas pensem muito sobre suas necessidades e desejos, comece com binóculos, e, em seguida, escolha o seu primeiro telescópio com cuidado.

Muitos compradores de telescópio de primeira viagem compram um telescópio muito caro, levam para casa, tentam configurá-lo, e no processo, ficam completamente confusos. Ajustar adequadamente o buscador ou arrumar o alinhamento ou colimar (alinhar) o espelho são essenciais.

A boa notícia é que tal instrumento tem um computador integrado que vai realmente fazer o trabalho de apontar fazer o alcance e encontrar objetos para você.

A má notícia é que muitos proprietários ficaram frustrados, porque enfrentam dificuldades que começam apenas após o procedimento de configuração, muito do que tem de ser feito com cuidado e no escuro.

Resumindo: Se você é impaciente ou não tem habilidades com computador, um telescópio inteligente não é provavelmente uma boa opção por enquanto. Mas uma vez que você tiver alguma experiência usando um telescópio simples, estará pronto para investir sério algum tempo e dinheiro, um telescópio inteligente pode ajudá-lo a encontrar alvos obscuros e gratificantes com relativa facilidade.

Fonte: Space.com

Não esqueça de ver a primeira parte deste guia clicando aqui.

Amanhã vem a terceira parte deste guia que é: Como usar um telescópio, não percam.

Compartilhe!

Publicações relacionadas

Leave a Reply

5 Thoughts to “Telescópios o guia de compra parte 2: Como selecionar um telescópio”

  1. Fiquei de dar um para o meu marido de presente há 8 anos atrás. Quem sabe agora! Adorei, vai ajudar muito na hora da escolha. Obrigada pelas dicas, são ótimas. Bjs

  2. Minha amiga vai pirar nessa postagem! Obrigado estávamos querendo comprar um e seu texto ajudou bastante.

    http://quaseumjornalista.wordpress.com

    1. Opa fico muito feliz em poder ajudar em alguma coisa

Obrigado por ler, deixe seus comentários e não esqueça de compartilhar

%d blogueiros gostam disto: