ParkinsonInteligência Artificial Tecnologia 

Porque precisamos da Inteligência Artificial?

A inteligência humana é limitada. É por isso que precisamos da inteligência sintética

Em resumo: Ben Stecher observou porque a inteligência artificial será uma coisa boa para o futuro dos humanos.

Três vezes no dia eu tomo uma droga chamada levodopa. Eu tomo ela porque meu cérebro não produz dopamina o suficiente , sem ela, minhas mãos e meus pés tremem demais e tenho dificuldades em fazer o que eu quero com meu corpo. Esses são sintomas de mal de Parkinson o que significa que muitos dos meu neurônios produtores de dopamina já morreram. Mas graças a levodopa, posso alimentar meu cérebro com dopamina sintética.

Planta de onde é retirada a levodopa no combate ao parkinson
Planta de onde é retirada a levodopa no combate ao parkinson

É uma droga pequena, mas incrível, que descobrimos ser produzida naturalmente em uma planta grande de feijão,(figura acima). O fato de que a natureza fez nessa planta a exata molécula que falta no meu cérebro me deixou perplexo. Na primeira metade do século 20 descobrimos como produzir quimicamente o componente. Isso permitiu a produção em larga escala e a distribuição para doentes com mal de parkinson por todo mundo. Nós descobrimos que toda essa descoberta atesta nossa a ingenuidade da nossa inteligência. Se o Parkinson fosse diagnosticado a sessenta anos atras , não existiria nada que qualquer médico poderia fazer por eles. Devo a funcionalidade das minhas habilidades hoje a esta plantinha e ao intelecto humano. Cientista deram um grande passo na criação de vida artificial

Mas isso não é bom o suficiente. Toda vez que uso essa droga, ela inunda meu cérebro inteiro com dopamina; enquanto isso produz uma sensação de relaxamento, me deixa mais alerta e focado, ela tem alguns efeitos negativos. Qualquer droga que você tome, desde o THC da maconha até a cafeína do café, existem químicos neles que ativam certos receptores em seus cérebros. Também pode estimular ou reprimir neurônios, que geram uma cascata de outros efeitos. Um dos efeitos é aquele que ocorre quando a droga e consumida regularmente, o cérebro produz receptores extras em antecipação a droga; esse é o motivo que a tolerância a ela aumenta. Isso não parece ser uma coisa ruim, mas altera a estrutura e a química do seu cérebro.

Enquanto que a estrutura alterada que resulta do consumo excessivo de cafeina pode não ser tão prejudicial, outras drogas, como a dopamina sintética, pode ser. A maioria das pessoas que usa a levodopa por muitos anos começa a sentir um efeito colateral da droga chamado discinesia que torna difícil o controle do corpo. Para combater esse efeito colateral , existem drogas que também alteram a estrutura do seu cérebro, que eventualmente precisa de mais drogas para combater os efeitos danosos da droga anterior. Antes de avançar, os pacientes passam seus dias engolindo pílulas e a doença fica cada vez mais difícil de lidar com ela.Porque as células do nosso cérebro morrem: Um avanço na luta contra as doenças neurodegenerativas

Devemos levar em conta que cada cerebro é único, e como resultado os efeitos que as drogas produzem são ligeiramente diferentes em cada um de nós. Por enquanto a indústria farmaceutica está produzindo uma pílula que sirva a todos os sintomas, e até que poderemos ter um tratamento personalisado para cada doença, isso será um problema.

Parkinson
A doença de Parkinson é idiopática, ou seja é uma doença primária de causa obscura.

Mas o maior impedimento em descobrir o mistérios de doenças como parkinson ou alzheimer é a incrível complexidade do cérebro. Como dito por James Watson, “O cérebro é a última e a maior fonteira biológica, a coisa mais complexa já descoberta em nosso universo. Nele existem centenas de bilhões de células interligadas através de triliões de conexões. O cérebro exita a mente”

Afinal, porque precisamos da Inteligência Artificial?

Bem, é como que se os mecanismos que estão por trás da neuro degeneração, que todos sofrerão de alguma maneira em algum grau, são simplesmente muito complexos para se descobrir. O número de fatores que sereia necessário considerar para fazer sentido, seriam muito complexos para os seres humanos. Enquanto que temos alguns bons tratamentos nestas doenças, algumas novas terapias na linha de produção, não existe uma cura prevista, e a realidade é que talvez não seremos espertos o suficiente para desvendar as coisas. 3 tendencias da biotecnologia para prestar atenção de perto em 2017

O mesmo pode ser dito de um número de desafios que ainda está pela frente. No final, a razão pela qual não conseguimos como lidar com as mudanças climáticas, ou quais são as origens do universo, ou como acabar com os conflitos entre Israel e a Palestina é que existem limites no que somos capazes e para alguns problemas, como os citados anteriormente, há uma dificuldade a ser acrescentada que é a quantidade de estupidez humana no caminho. A tecnologia para fundir o cérebro humano e inteligência artificial já está sendo desenvolvida

É por tudo isso que a criação da inteligência artificial pode ser uma coisa boa no final. Assim como cada pai pensa que seu filho será mais e mais esperto do que eles, a esperança é que se darmos a luz a uma IA que será mais esperta do que somos, ela talvez seja capaz que desvendar muitos dos problemas mundias dos quais não somos capazes.

E talvez nós estamos muito perto de darmos a IA o que a maioria das pessoas pensa.

Fonte: Futurism

Facebook Comments
Compartilhe!

Publicações relacionadas

Obrigado por ler, deixe seus comentários e não esqueça de compartilhar

%d blogueiros gostam disto: