Tecnologia 

Porque os Smartphones antigos são tão lentos?

Eis a razão que seu dispositivo antigo parece ser tão lento, ao ponto de fazer com que você queira comprar um novo, e o que você pode fazer a respeito?

Muitos conceitos errados e teorias de conspiração envolvem este tópico. Uma busca na internet por “iPhone lento” resultam em milhões de resultados, após o lançamento de um modelo de nova geração, mas não há evidências que sugerem que os fabricantes degradem deliberadamente o desempenho de dispositivos antigos com atualizações de software.

O hardware do computador normalmente não diminui a vida útil. Em vez disso, existem várias outras razões pelas quais os smartphones, tablets e PCs começam a parecer menos rápidos.

A boa notícia é que muitas vezes você pode tomar medidas para melhorar o desempenho do dispositivo existente.

Quando a memória não é o suficiente

Cada vez que eles atualizam, os aplicativos geralmente ficam maiores e mais cheios de recursos. Os recursos visuais também são uma atração importante, e os sistemas operacionais desktop e móveis periodicamente recebem redesenhos significativos.

Toda essa funcionalidade e brilho extra requer que seu dispositivo faça mais computação do que quando chegou da loja na sua casa.

Dado que não ele não é magicamente acelerado para compensar, tem menos capacidade disponível para responder rapidamente.

Novos aplicativos não só tendem a fazer mais computação, como também usam mais espaço no armazenamento do seu dispositivo.

Os dispositivos apenas possuem uma quantidade limitada de “memória de acesso aleatório” (RAM) disponível. Um dos componentes de armazenamento de dados de um dispositivo, a RAM é o equivalente a um quadro de escritório, rápido e conveniente, mas de capacidade limitada. Seu conteúdo é apagado toda vez que você desliga o dispositivo.

Quando ele fica sem espaço na RAM, seu dispositivo pode mudar as coisas para e do armazenamento de dados muito lento (e permanente até o apagado), memória flash, o que leva um tempo considerável.

A memória flash é silenciosa e muito mais rápida do que os discos rígidos magnéticos, mas ainda são ordens de magnitude mais lentas que a RAM.

Depuração excessiva

Para fazer seus aplicativos serem executados mais rápido, alguns designers fazem com que eles armazenem cópias de coisas na RAM que eles pensam que o usuário pode querer ver novamente para acelerar as coisas.

Por exemplo, um navegador da Web pode reter uma cópia do conteúdo que aparece em cada guia, mesmo que apenas uma aba esteja visível em um determinado momento.

Conhecida como cache, isso faz com que as coisas funcionem muito mais rápido, até que seu sistema comece a ficar sem memória. Para que o cache seja eficaz, a quantidade de espaço dedicada a ele deve ser cuidadosamente gerenciada pelo aplicativo e pelo sistema operacional do dispositivo.

Alguns desenvolvedores de aplicativos não se esforçam em deixar as coisas mais fáceis para o gerenciamento da memória,  e suas aplicações não só diminuem a velocidade ao longo do tempo, mas também podem arrastar o resto do sistema com eles.

Mais e mais software

Também não é incomum que o software útil seja acompanhado de “crapware”(software com lixo), complementos menos úteis do que as barras de ferramentas do navegador, que usam recursos do sistema e desempenho de impacto.

O software adicional pode diminuir o funcionamento do sistema de várias formas: preencher o armazenamento permanente, usar mais memória RAM preciosa e usar a unidade central de processamento do computador “em segundo plano” sem que você perceba.

Smartphone Samsung Galaxy A7 64GB Rosa 4G Tela 5.7 ´ Câmera 16MP Android 6.0 5128978 (Entregue por Carrefour)

Todos esses fatores podem resultar no sistema com poucos recursos disponíveis para responder prontamente a você.

Um dispositivo novo ou resetado nos padrões de fábrica tende a ter menos deste “lixos” acumulados (dados e software indesejados) instalados e, portanto, tem mais recursos disponíveis para fazer as tarefas que um usuário realmente deseja.

Outra possibilidade desagradável é que algumas das capacidades de computação do seu dispositivo estão sendo usadas por malwares, sejam vírus, worms ou outras variedades de software malicioso.

O que você pode fazer?

Você não poderá combinar o desempenho do mais recente e mais alto smartphone, tablet ou PC com um modelo mais antigo, já que os dispositivos mais recentes geralmente possuem componentes fundamentalmente mais rápidos. Mas com um pequeno esforço, você pode tirar o máximo proveito do seu dispositivo existente.

Se você está usando um telefone, um tablet, um PC ou um Mac, a ação de custo zero mais útil que você pode tomar é desinstalar aplicativos e complementos desnecessários.

A conversa, no entanto, em algumas circunstâncias, pode ser mais fácil: depois de fazer backup de todos os seus dados, simplesmente execute o equivalente a uma reinicialização de fábrica e reinstale o sistema operacional a partir do zero, adicionando apenas os aplicativos que você realmente precisa.

Este artigo é uma resposta a uma pergunta de um leitor do The Conversation: “Por que os telefones, tablets e computadores sempre desaceleram à medida que envelhecem, ao ponto de se tornarem inutilizáveis, mas quando eu fazer backup e restaurá-lo em um novo dispositivo, É rápido novamente (apesar de não alterar nenhum dos softwares instalados)” – Jason Yosar

Autor: Robert Merkel, professor de engenharia de software da Universidade de Monash.

Fonte: Science Alert. Este artigo foi publicado originalmente pela The Conversation. Leia o artigo original.

 

Publicações relacionadas

Obrigado por ler, deixe seus comentários e não esqueça de compartilhar

%d blogueiros gostam disto: