Curiosidades 

Seu cérebro e a música: Porque certas músicas trazem prazer

A química no cérebro ligada ao prazer que as pessoas experienciam de coisas como sexo e as drogas também desempenham um papel na forma como as pessoas gostam de ouvir música, segundo um estudo novo e pequeno do Canadá.

No estudo as pessoas tomaram uma droga para bloquear os compostos químicos no cérebro que ativam o chamado centro de prazer, eles não mais responderam à música, de acordo com o estudo publicado na revista Scientific Reports.

Prazer, ou recompensa, é experimentado em duas fases no cérebro, de acordo com o estudo. A primeira fase é a antecipação, ou a fase do “querendo”, que é impulsionada pelo neurotransmissor dopamina. A segunda fase é a fase de consumação, ou “gostar”, e é dirigida por opioides no cérebro, escreveram os pesquisadores.

“Esta é a primeira demonstração de que os próprios opioides do cérebro estão diretamente envolvidos no prazer musical”, disse Daniel Levitin, professor de psicologia da Universidade McGill, no Canadá.

Estudos anteriores mostraram que os opioides desempenham um papel no prazer derivado de experiências como sexo, comida e drogas, de acordo com o estudo.

Para determinar se os opioides também desempenharam um papel na forma como as pessoas experimentam o prazer da música, os pesquisadores deram aos participantes uma droga chamada naltrexona que bloqueia os efeitos dos opioides no cérebro (a segunda fase do prazer).

No estudo, 15 participantes foram convidados a selecionar duas canções que eles consideravam muito agradáveis. Além da música prazerosa, os pesquisadores também selecionaram música “emocionalmente neutra”, o que supostamente não haveria uma resposta. Antes de ouvir, os participantes receberam naltrexona ou um placebo, e os pesquisadores mediram as reações dos participantes quando ouviram a música. Uma semana depois, os participantes retornaram para repetir o experimento, mas desta vez receberam o tratamento oposto (por exemplo, o placebo se inicialmente receberam naltrexona), de acordo com o estudo.

As respostas dos participantes à música foram medidas de várias maneiras. Por exemplo, a atividade do músculo facial foi medida para ver se os participantes estavam sorrindo ou franzindo a testa enquanto ouvia a música. Fatores fisiológicos como freqüência cardíaca e freqüência respiratória também foram medidos, e os participantes fizeram levantamentos para avaliar suas respostas emocionais. Ao ouvir a música, os participantes puderam avaliar subjetivamente a música entre 0 (sem prazer) e 10 (muito prazer).

Os pesquisadores descobriram que quando os participantes receberam naltrexona, suas reações emocionais, como movimentos faciais (tanto franzindo a testa quanto sorrindo) – diminuíram ao ouvir toda a música. As reações subjetivas dos ouvintes à música, entretanto, mudaram somente quando estavam escutando suas canções escolhidas, não a música neutra. Esse achado não foi surpreendente, já que a música neutra não tinha a intenção de despertar muito prazer (ou desgosto) em primeiro lugar, escreveram os pesquisadores.

“Os próprios resultados, foram o que nós imaginamos”, disse Levitin. “Mas o engraçado foi que as impressões que nossos participantes compartilharam conosco após o experimento, foram fascinantes.” Por exemplo, um participante, depois de tomar naltrexona, disse a um pesquisador: “Eu sei que essa é minha canção favorita, mas não parece que é”, disse Levitin. Outro participante descreveu uma canção como muito bonita, “mas não está fazendo nada por mim”, disse ele.

Os pesquisadores observaram que, como o estudo era pequeno, mais pesquisas são necessárias antes que os resultados possam ser aplicados a uma população em geral.

Além disso, no experimento, os pesquisadores bloquearam apenas uma parte do sistema de recompensa no cérebro, disseram. Futuros estudos devem analisar como o sistema opioide interage com dopamina no cérebro enquanto ouve música.

Fonte: LiveScience

Publicações relacionadas

6 Thoughts to “Seu cérebro e a música: Porque certas músicas trazem prazer”

  1. Boa postagem, parabéns!

    1. Obrigado Patrícia pela visita!

  2. Gostei muito do post… Parabéns

    1. Muito grato pela visita Rafael!

  3. […] via Seu cérebro e a música: Porque certas músicas trazem prazer — S U P R I M A T E C […]

Obrigado por ler, deixe seus comentários e não esqueça de compartilhar

%d blogueiros gostam disto: