Hipótese do jardim zoológico: os alienígenas estão evitando a Terra?

Em 1950, o físico Enrico Fermi fez uma pergunta muito importante durante o almoço no Laboratório Nacional de Los Alamos. Com base no número de galáxias que sabemos que existem, quantas estrelas estão dentro dessas galáxias e quantos planetas orbitam potencialmente aquelas estrelas, provavelmente isso atesta que deveria haver vida alienígena.

Então, onde estão todos?

Esta questão, conhecida como o Paradoxo Fermi, levantou um monte de sobrancelhas, porque é um pensamento lógico quando se considera o quão vasto nosso Universo é. Embora haja muitas hipóteses diferentes por aí que tentam inventar uma resposta, uma das melhores e mais estimulantes é a hipótese do zoológico.

A hipótese do zoológico foi pensada em 1973 pelo radio astrônomo John Ball do MIT. Ele postou que, sim, pode haver alienígenas inteligentes lá fora, mas talvez eles simplesmente estão nos ignorando, forçando-nos a viver em um zoológico cósmico ou santuário de vida selvagem, onde eles podem monitorar nossa atividade sem perturbá-la.

Em outras palavras, a hipótese supõe que a vida alienígena está lá fora, mas é tão avançada, ou não quer influenciar nossa sociedade primitiva, ou não sabe se envolver com outras formas de vida inteligentes.

Isso faz sentido quando você considera que a vida pode ter evoluído e progredido em um ritmo muito mais rápido em outros planetas em nossa galáxia.

A taxa na qual a humanidade progrediu nos últimos 100 anos sozinha derrama um pouco de luz sobre quanto mais longe uma civilização que durou 100 milhões de anos, mais nós poderíamos ser.

Escala de Kardashev: Porque a Terra é uma civilização tipo zero

“Uma OC [outra civilização], ou seja, um século mais jovem do que nós, pode não ser capaz de se comunicar por distâncias interestelares, um século atrás não poderíamos”, Ball explica.

“E uma OC com um milênio mais velha do que nós estaríamos provavelmente usando uma tecnologia para comunicações interestelares, como os raios gama modulados, que nós, humanos, ainda não aprendemos a fazer”.

Se correto, e é importante notar que tudo isto é extremamente hipotético, pode haver uma civilização por aí que é muito mais avançada do que a nossa na Terra, e que não valeria nada para eles.

Ball explica isso comparando como nós nos sentimos em relação as criaturas não-inteligentes aqui na Terra.

Como ele diz:

“Um argumento baseado em escalas de tempo relativas sugere que a PEL apropriada [vida primitiva da Terra] é um animal como os da nossa época geológica ordoviciana, ou seja, moluscos e trilobites.

Agora eu posso imaginar falar com mamíferos e pássaros; Na verdade eu fiz isso, embora a conversa estava em um nível intelectual muito baixo. Mas ostras?

Essa noção também remete a declarações do famoso físico Stephen Hawking, que acha que não devemos nos transmitir pelo Universo apenas no caso de uma civilização avançada e hostil poder estar espreitando nas sombras, à procura de uma vida primitiva madura para conquistar.

A escala de Kardashev e os tipos de civilizações

Ball também observa que existem outras hipóteses em torno do Paradoxo de Fermi também, como alguns sendo muito mais populares do que outros. Um dos mais populares é que a vida alienígena exista, mas é muito primitiva, ou talvez já tenha vindo e ido?

O fato da questão aqui é que ninguém realmente sabe. A única maneira que qualquer uma dessas hipóteses pode ser provada é com evidência científica, e estamos trabalhando nisso.

Então, onde estão todos? Nesta fase, o seu palpite é tão bom quanto qualquer outro.

Fonte: Science Alert

3 comentários em “Hipótese do jardim zoológico: os alienígenas estão evitando a Terra?

Obrigado por ler, deixe seus comentários e não esqueça de compartilhar

%d blogueiros gostam disto: