Ciência 

A formação de novas estrelas na nossa galáxia

É uma vista panorâmica, de um complexo de nuvens moleculares repletas de poeira estelar, tufos de matéria e uma grande turbulência. É um vislumbre de uma região da Via Láctea, onde novas estrelas estão nascendo. É mágico.

A Agência Espacial Européia (ESA) celebrou o legado de seu maravilhoso Observatório Espacial Herschel, e não podemos deixar de olhar para um dos #HerschelMoments que eles compartilharam recentemente.

O complexo de nuvens é composto por três regiões, W3, W4 e W5, o W inicial para o astrônomo holandês Gart Westerhout, que primeiro percebeu essas nuvens na década de 1950 enquanto examinava nossa galáxia com ondas de rádio.

Décadas depois, a ESA construiu o maior telescópio de infravermelho de todos os tempos, nomeado após os astrônomos Caroline e William Herschel, lançou-o no espaço em 2009, e veio inundando com um fluxo de imagens e descobertas impressionantes.

Em 2010, a revista de Astronomia e Astrofísica publicou uma edição especial com 152 trabalhos já submetidos com a ciência inicial do observatório de Herschel. Havia mais por vir, incluindo o incrível Starburst Galaxy HFLS3, que escuta quase 3.000 massas solares de estrelas todos os anos.

Starburst galaxy HFLS3 – ESA/Herschel/HerMES/IRAM/GTC/W.M. Keck Observatory

Mas voltando para as imagens mágicas das nuvens moleculares…

O complexo está localizado na constelação de Cassiopeia e, de acordo com a ESA, é “uma das melhores regiões para estudar a vida e a morte de estrelas maciças em nossa galáxia da Via Láctea”.

Isso porque os comprimentos de onda de infravermelho distante, de alta definição utilizados pelo observatório de Herschel, poderiam realmente captar o brilho do espelho espalhado por essas nuvens, permitindo que os astrônomos traçassem como o gás estelar flui em torno das estrelas recém-nascidas.

Abaixo está a W3, considerada uma das fábricas mais ativas de estrelas maciças em toda a nossa galáxia, o lar de uma bola de massa estelar muitas centenas de mil vezes a massa do nosso Sol:

ESA / Herschel / NASA / JPL-Caltech, CC BY-SA 3.0 IGO; Reconhecimento: R. Hurt (JPL-Caltech)

E aqui está a W4, uma bolha em torno de uma região formadora de estrelas no centro, com a matéria empurrada para os lados por ventos de explosões de supernovas:

ESA / Herschel / NASA / JPL-Caltech, CC BY-SA 3.0 IGO; Reconhecimento: R. Hurt (JPL-Caltech)

Por último, mas não menos importante, aqui está um olhar mais atento para o W5, que não hospeda ninguém, mas duas dessas bolhas, com a matéria molecular agitada por explosões de estrelas ainda mais massivas:

ESA / Herschel / NASA / JPL-Caltech, CC BY-SA 3.0 IGO; Reconhecimento: R. Hurt (JPL-Caltech)

“Muitas sementes de estrelas novas neste complexo, especialmente em W3 e W5, foram observadas ao longo de pilares, bordas e outras características que estão sendo esculpidas no material da nuvem pelos poderosos efeitos das estrelas maciças próximas”, explica a ESA na legenda.

Aqui está a visão panorâmica na íntegra de toda imagem. Para todas as suas necessidades de estrela e papel de parede, você pode dirigir-se ao site da ESA para obter a imagem em alta resolução.

ESA / Herschel / NASA / JPL-Caltech; reconhecimento: R. Hurt (JPL-Caltech)

Fonte: Science Alert

Publicações relacionadas

3 Thoughts to “A formação de novas estrelas na nossa galáxia”

  1. Olá, como vai? Aqui é a Prof. Rosi Feliciano escritora do http://dieta.blog.br/

    Enviei a Campanha Outubro Rosa para colaborar

    Todas as IMAGENS de artistas e tudo que foi feito TEXTO e VIDEO foram doados para a campanha e são LIVRES DE DIREITOS AUTORAIS para você publicar a vontade.

    Se você participar vou compartilhar seu blog em várias páginas que ultrapassam 2 milhões curtidas, ganhará link em dois blogs e mais…

    Obrigada pela oportunidade de parceria
    Rosi Feliciano 43 991334541 seg a sex 12h às 18h.
    contato@8dicas.com.br

    1. Claro que vou compartilhar, obrigado!

  2. Thank you very much for your blog.

    I enjoyed reading this article.

Obrigado por ler, deixe seus comentários e não esqueça de compartilhar

%d blogueiros gostam disto: