Universo paraleloCiência 

Cosmologista afirma ter encontrado sinais de um universo paralelo

Será que estamos esbarrando em outro universo?

Universo paralelo
A possível existência de um universo paralelo pode trazer ainda mais dúvidas sobre a criação do universo.

A ideia de uma infinidade de universos paralelos existentes ao lado do nosso não é nova, mas tentando encontrar evidência desse fenômeno está se provando tão complicado como você poderia esperar. Mas um cosmólogo acha que ele pode ter encontrado evidência de um universo paralelo raspando o nosso, bem antes no início dos tempos.

Para apreciar o que Ranga-Ram Chary do Instituto de Tecnologia da Califórnia descobriu, é importante primeiro entender como nosso próprio Universo veio a existir. A centenas de milhares de anos após o Big Bang, as partículas que existiam eram muito quentes e enérgicas para se formarem em átomos: no ponto em que isso começou a acontecer, cerca de 300.000 anos depois do Big Bang, é conhecido como recombinação. Também marca o momento em que a radiação cósmica de fundo* (CMB) começou a se espalhar pelo Universo – um sinal que os cientistas usam para olhar para trás no tempo e formular suas teorias.

  • * Em Cosmologia, a radiação cósmica de fundo em micro-ondas é uma forma de radiação eletromagnética, cuja existência foi prevista teoricamente por George Gamov, Ralph Alpher e Robert Herman em 1948, e que foi descoberta experimentalmente em 1965 por Arno Penzias e Robert Woodrow Wilson. Fonte Wikipédia.

O que Chary detectou é uma colisão ou um “hematoma” neste radiação cósmica de fundo – e que poderia significar uma colisão com um universo paralelo. Os cosmólogos acreditam que as “bolhas” de universos separados poderiam estar colidindo uns com os outros, depositando algum material ao longo do caminho, como bolhas de sabão normais batendo umas nas outras fariam.

Então, podemos começar a traçar um curso para este novo universo de imediato? Bem, não exatamente. Interpretar os sinais CMB é notoriamente difícil, e Chary acredita que há uma chance de 30 por cento que o que ele encontrou é apenas o ruído de fundo e não um sinal de um universo vizinho. Pode ser também uma grande mancha de poeira do espaço.

“Eu suspeito que valeria a pena olhar para essas possibilidades alternativas,” David Spergel da Universidade de Princeton disse a Joshua Sokol na New Scientist. “As propriedades de poeira são mais complicadas do que nós fomos assumindo, e eu acho que esta é uma explicação mais plausível.”

“Joseph Silk da Universidade Johns Hopkins em Baltimore, Maryland, é ainda mais pessimista, alegando que as reivindicações de um universo alternativo são ‘completamente implausíveis’,” acrescenta Sokol. “Enquanto ele acha que o papel é uma boa análise de anomalias de dados Planck**, Silk também acredita que algo está ficando no caminho. “A meu ver, eles são quase certos devido ao primeiro plano.”

  • ** Max Planck estabeleceu o marco inicial da teoria quântica ao utilizar conceitos de unidade quântica para descrever as propriedades das partículas subatômicas e as interações entre a matéria e a radiação. Em 1900 Planck postulou que a matéria só poderia emitir ou absorver energia em pequenas quantidades, chamadas “Quanta”. Nesta, as partículas só podem emitir a radiação por pacotes, pois a energia não é contínua. Atualmente, o quanta é chamado de Fóton. De sua teoria, veio a constante h, sendo conhecida como a Constante de Planck. Fonte Wikipédia.

Os dados utilizados por Chary foram obtidos a partir poderoso telescópio Planck da Agência Espacial Europeia. Subtraindo modelos de CMB do retrato de Planck do Universo, ele descobriu sinais de manchas cerca de 4.500 vezes mais brilhantes do que o normal, com base no número de prótons e elétrons que, os cientistas acreditam, ter existido no universo muito cedo.

Nesta fase, é apenas uma hipótese, e à procura de bilhões de anos no passado não é nada simples, mas o progresso está sendo feito o tempo todo. Chary disse a Jennifer Ouellette no Gizmodo que ele espera ter resultados mais abrangentes dentro de alguns anos, embora suas idéias não podem ser provadas de um jeito ou de outro até que a próxima geração de tecnologia de digitalização do espaço esteja disponível (estima-se apenas em 15 a 20 anos).

“Reivindicações incomuns como a evidência para universos alternativos requerem um alto ônus de prova”, ele escreve em seu relatório, publicado online no arXiv.org. “A busca por esses universos alternativos é um desafio.”

Tanto quanto os desafios forem, Chary tem certeza de possuir um grande problema em suas mãos.

Fonte: Sciencealert

Publicações relacionadas

6 Thoughts to “Cosmologista afirma ter encontrado sinais de um universo paralelo”

  1. O filme “Interstellar” (Inglês) aborda um pouco desta mensagem.
    Eu gostei muito do filme. Você ficará a pensar sobre o assunto por muito tempo.

    1. Eu assisti o filme 3x, adoro o assunto, e toda vez que vejo uma postagem assim eu devoro, porque tenho alguma esperança de que não pode ser que apenas nós, apenas nosso planeta tem vida

  2. Oi, estou lhe convidando para responder uma TAG, Espero que goste, veja as regras no meu blog https://sossrtabrito.wordpress.com/2015/11/29/respondendo-a-tag-senhorasenhora/ . Beijos!

    1. Obrigado pelo convite, claro que vou participar! Adoro tags.

  3. Johnk98

    you are in reality a good webmaster. The site loading pace is incredible. It kind of feels that you’re doing any unique trick. Moreover, The contents are masterpiece. you have done a great process on this matter! addcdgadeeea

Obrigado por ler, deixe seus comentários e não esqueça de compartilhar

%d blogueiros gostam disto: