Conteúdo Patrocinado Ideias e Marketing 

Como transformar a sua empresa em uma multinacional

O aumento do lucro e a possibilidade de expansão são os principais atrativos das multinacionais

A vontade de todo empreendedor é expandir o seu negócio, com o mercado tão globalizado quanto o atual, a chance de crescimento dos lucros é tentadora e a melhor forma de expandir atualmente é transformar a sua empresa em uma multinacional.

A evolução tecnológica das telecomunicações e a globalização ajudaram muito nesse processo de criação das transnacionais. A origem das multinacionais é do final do século XIX, mas a intensificação veio apenas pós-segunda guerra mundial, em 1945.

50% das grandes e médias empresas brasileiras têm gestões familiares,  isso acontece, pois, o mercado nacional não está totalmente aberto. Essas gestões são marcadas pelo paternalismo, poder centralizado e caixa da empresa misto.

Transformar uma empresa familiar em uma multinacional é uma tarefa árdua, que traz muitos benefícios para o empresário, mas não é algo simples, existem várias questões burocráticas para tratar.

Empresa multinacional

A empresa multinacional é aquela que instala sua matriz no país de origem e as suas filiais no resto do mundo, com o intuito de obter o máximo de lucro possível.

Outros fatores que resultam na criação de multinacionais são: isenção de impostos, matéria-prima, energia, infraestrutura, amplo mercado consumidor e mão de obra barata.

As primeiras multinacionais vieram para o Brasil durante o mandato do presidente Juscelino Kubitschek (1956-1961), que abriu a economia brasileira para o mundo. Chegaram ao país algumas  montadoras de veículos como Ford, GM, Volkswagen e Wyllys.

A maioria das transnacionais quando vão se instalar em uma nova nação ganham subsídios do governo local, o terreno para montar a sua fábrica e tem isenção de imposto, em troca, gera emprego e desenvolvimento para a região.

Uma questão importante é a divisão regional de trabalho, produzindo cada parte do produto em uma região para reduzir os custos de produção.

Pesquisa de mercado

Existem clientes em potencial no país da minha possível filial? Essa é uma das perguntas que devem ser feitas para saber se é ou não uma boa ideia abrir a empresa naquele território. Sem uma boa pesquisa de mercado e interação com o público alvo, a chance de fracasso é altíssima.

Conheça o país da filial

Para minar as chances do insucesso, é necessário conhecer a região onde pretende abrir a sua empresa. Saber sobre a política local, se é possível operar naquele país. Já pensou inaugurar uma filial e não obter a licença para operar?

Melhorar a administração

Se a empresa é familiar, existe a grande possibilidade de ter um caixa misto, mas o que é o caixa misto?

O caixa misto é aquele que mistura o dinheiro da pessoa física com o da pessoa jurídica (empresa) e isso é um grande problema, pois a chance de perder o controle sobre as finanças é gigante. Separe o que for da pessoa física e o que for da pessoa jurídica.

O paternalismo também deve ser excluído da empresa. Contratação de parentes, alto grau de sentimento com os funcionários e todos esses erros cometidos por negócio de família devem ser extintos.

Burocracia

Antes de expandir o negócio é necessário conhecer todos os trâmites legais: o que o Brasil exige, o que o país da filial exige. É preciso saber quais procedimentos devem ser tomados para abrir uma filial estrangeira.

Saber o que muda e o que continua do mesmo jeito em termos legais, como, por exemplo, a questão tarifária, se haverá ou não novos impostos a pagar. Uma boa estratégia é entrar em contato com a embaixada do país.

Marketing

Após a abertura da empresa em território estrangeiro, o próximo passo é se apresentar para o novo país, mostrar o seu produto e investir pesado em marketing. As ações publicitárias devem ser fortes no começo para o público reagir rapidamente.

Ganhos culturais

A cultura das pessoas muda de acordo com o país e de indivíduo para indivíduo, se a transnacional está em 30 países, são 30 culturas diferentes para a direção trabalhar. A habilidade para resolver conflitos acontecidos pelo choque cultural é uma das que o gestor deve ter.

A troca de colaboradores entre filiais é uma forma de otimizar recursos humanos e renovar o quadro de funcionários.

A experiência adquirida pelo funcionário é extraordinária, como o aperfeiçoamento de um segundo idioma, o ganho de bagagem cultural com a interação com funcionários de outra nacionalidade.

A burocracia para transformar o seu negócio em multinacional pode atrasar os planos, porém, com a ajuda de pessoas especializadas no tema pode facilitar, como empresa de tradução profissional para documentos.

Uma multinacional permite ganhos muito maiores que dinheiro, permite conhecer o mundo e todas as suas peculiaridades culturais.

Texto Tainá Fantin Link Building SEO Marketing

Publicações relacionadas

Obrigado por ler, deixe seus comentários e não esqueça de compartilhar

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Translate »
%d blogueiros gostam disto: