Realidade Virtual 

Como a realidade virtual pode liberar uma grande onda de criatividade na história humana

“Pense na realidade virtual como se fosse urânio. Ela pode aquecer nossas casas, e ela pode destruir nações” – Jeremy Bailenson

O que você faria se pudesse fazer qualquer coisa?

Seria uma estrela do rock, tocando em uma arena lotada? Ou seria um surfista, pegando uma onda de 100 pés de altura no Havai?

Pare e pense por um minuto e faça o filminho na sua cabeça. Se imagine lá!

Para a maioria das pessoas isso é uma questão hipotética. Mas não está tão distante nos dias de hoje, ela se tornará realidade logo. Simplesmente por que a indústria do entretenimento está prestes a fazer a experiência de realidade virtual se parecer muito com a vida real.

Isto esta acontecendo graças a combinação de duas forças que você nunca esperaria que iriam se sobrepor. Juntos, elas formam uma combinação incrivelmente potente.

Ao combinar as descobertas radicais na compreensão da psicologia da felicidade com os avanços surpreendentes na tecnologia de realidade virtual, finalmente teremos a capacidade de criar picos de experiências emocionais sob demanda.

O fluxo: segredo para a felicidade

Agora pense naquela coisa que você gostaria fazer se você pudesse fazer qualquer coisa. Você pode ser um atleta, um músico, um artista, um empreendedor.

Por que essa experiência acima de todas as outras? Provavelmente porque você estva apenas pensando em seu entorno, nas coisas que acontecem ao seu redor. Você estava pensando como você se sentiu; essa sensação indescritível de estar totalmente imerso no momento está realmente viva. Aquela sensação de esquecimento sobre si mesmo como um indivíduo, apenas por alguns segundos, e reconhecendo a sua identidade como um pequeno pedaço de algo maior.

Algumas pessoas chamam isso de “ficar na zona”, mas os psicólogos descobriram este estado de ser tão vital para o sucesso que eles criaram um termo oficial para ele. Esse sentimento é chamado “fluxo”.

O fluxo é um estado psicológico que surge quando uma pessoa está tão envolvida na sua atividade atual que o seu senso de autocontrole totalmente desaparece. O diretor do Projeto Genoma Flow, Steven Kotler, descreve em seu livro, The Rise of Superman, como um estado de espírito, “onde nós sentimos o nosso melhor e realizamos o nosso melhor.” Quando entramos no fluxo, o tempo se acelera e desacelera. Segundos pode durar anos enquanto as horas voam em um piscar de olhos.

Há várias maneiras de entrar no fluxo; qualquer coisa de pára-quedismo a escrever poesia, até escrever um novo algoritmo que permita entrar neste estado ilusório da mente. Durante décadas, as pessoas com os melhores desempenhos utilizaram o fluxo para atingir o sucesso, muitas vezes, sem saber o que era.

Agora, pensando no futuro, motivou comunidades que estão começando a tomar conhecimento.

A criação de um Movimento

Ao longo das últimas décadas, os psicólogos estão cada vez mais conscientes do papel central que o fluxo executa na felicidade humana. Mihaly Csikszentmihalyio padrinho da pesquisa sobre o fluxo, acredita que é a quantidade de fluxo que temos em nossas vidas é o fator decisivo na nossa felicidade a longo prazo. Csikszentmihaly começou um movimento entre psicólogos para entender as causas e implicações do fluxo.

Steven Kotler continuou esse estudo, trabalhando para codificar o fluxo, quebrando 17 “gatilhos” diferentes para o fluxo. Esses gatilhos incluem: uma sensação de perigo (simulado), feedback imediato sobre o desempenho de alguém, a absorção da atividade nas mãos e um nível equilibrado de desafio.

Não há certeza ainda da melhor maneira de induzir o fluxo, mas é comumente acordado que quanto mais destes gatilhos forem disparadores, mais é possível de entrar no fluxo.

Cada pessoa tem seu próprio conjunto de factores e de estímulos que os coloca no estado de fluxo. Mas uma vez lá, a corrida de euforia é a mesma. Atletas, artistas, músicos e empresários concordam que descobrir como maximizar o seu tempo de escoamento pode levar ao sucesso e felicidade a longo prazo. Especialistas de fluxo, tais como Kotler e Csikszentmihalyi diriam que encontrar e maximizar o fluxo pode ser visto como o propósito da vida.

No passado, encontrar o fluxo sempre foi difícil, exigia riscos, treinamento e determinação. Muito em breve, isso pode mudar. Porque isso está acontecendo com a nova mudança tecnologica pode fazer alcançar todos os dezessete fluxos, e isso aconteceria tão facilmente como acionar um interruptor de luz.

Realidade Virtual tornando-se presente

“Eu acho que eu vi cinco ou seis demostrações de computador na minha vida e isso me fez pensar que o mundo estava prestes a mudar. Apple II, Netscape, Google, iPhone … então Oculus. Isso foi incrível.”
– Chris Dixon

A tecnologia de realidade virtual teve visivelmente um início falso no início dos anos noventa, levando muitos a descrevê-la como uma tecnologia passageira. No entanto, mesmo os cépticos tiveram que tomar conhecimento do recente ressurgimento da Realidade Virtual iniciada pelo Oculus Rift. Esses céticos freqüentemente se perguntaram e em voz alta o que é diferente entre hardware de realidade virtual de hoje e as máquinas que causaram a falha na decolagem no início dos anos noventa.

A diferença pode ser resumida a uma única palavra – presença.

Presença é o fenômeno que ocorre quando seu cérebro acredita, em um nível muito fundamental, em uma experiência de realidade virtual que realmente está acontecendo. Isso não significa que você esquecerá sobre a vida real. Pelo contrário, significa que quando um Tiranossauro Rex virtual ataca você, seu cérebro sente uma instante pontada de terror. Isso significa que ele acredita que é o seu subconsciente que está lá.

Presença é a razão que a realidade virtual lhe impacta como nenhum outro meio. Você sente isso em uma experiência de realidade virtual de maneira tão poderosa que o mundo real se derrete.

“É a sensação de estar em outro lugar enquanto estão em realidade virtual, muitas pessoas se sentem como se tivessem sido teletransportadas. Presença é uma sensação incrivelmente poderosa, e é exclusiva para realidade virtual. Não há nenhuma maneira para criá-la em qualquer outro meio”, diz Michael Abrash, chefe oficial de ciências na Oculus.

Durante décadas, esse tipo de realidade virtual realista tem sido o Santo Graal para uma certa variedade de nerds. Do holodeck de Star Trek para o metaverso de Snow Crash, a idéia de criar a nossa própria realidade com regras diferentes é um sonho tentador. Com a realidade virtual, você pode explorar um planeta distante, visitar outra cidade, ou mesmo viver outra vida, tudo sem sair de sua casa.

Realidade virtual realista nos permite reescrever o código fonte de nossa percepção.

Nenhum fone de ouvido de realidade virtual para consumidor foi capaz de induzir a sensação de presença atá agora, mas isso vai mudar quando o Oculus Rift e HTC Vive chegarem ao mercado.

Este é um verdadeiro divisor de águas. A realidade virtual já está começando a fazer ondas na indústria de jogos e entretenimento. Muito em breve essas ondas vão virar tsunamis conforme o mundo acordar para o poder da presença.

A capacidade de induzir a presença é incrível por si só, mas há um multiplicador de força oculta na atual tecnologia de realidade virtual: se você pode enganar o seu cérebro fazendo-o acreditar que está montando uma onda de 100 pés, e você pode criar essa onda a qualquer momento do conforto da sua casa através da realidade virtual, então você pode criar fluxo sob demanda.

Realidade Virtual + Fluxo = Felicidade sob demanda

Agora, vamos pensar de volta mais uma vez na sua fantasia ideal. A coisa que você gostaria de fazer se você pudesse fazer literalmente qualque coisa.

Você já sabe duas coisas:

1 – Você vai ter a tecnologia para criar uma simulação de presença da sua fantasia em um futuro próximo.

2 – Fluxo, o estado psicológico surge quando você está totalmente imerso no que você está fazendo, é uma das mais poderosas experiências psicológicas possíveis.

É aqui onde as coisas ficam loucas, criando a capacidade de induzir a presença usando tecnologia de realidade virtual, teremos uma maneira de sermos capazes de trazer fluxos de estado sob demanda.

Os jogos já podem induz estados de fluxo fracos que Steven Kotler chama de “loops de dopamina”, mas até agora eles não foram capazes de criar a coisa real, porque um dos gatilhos mais cruciais do fluxo é algo conhecido como “incorporação profunda”, basicamente uma intensa conexão física com o mundo ao redor. A realidade virtual vai permitir-nos imitar a concretização profunda como nunca antes possível.

A realidade virtual + fluxo vai ser uma força insana poderosa. Steven Kotler a compara com a “heroína legal, dizendo que “quando os jogos de vídeo game começarem a produzir estados de fluxo em grande escala é sem dúvida o ponto em que a realidade virtual se torna mais divertido e significativo do que a realidade atual.”

Obviamente, uma tecnologia com esse enorme poder teria ramificações de mudança na sociedade como milhões de pessoas decidem gastar seu tempo principalmente na realidade virtual. E por que não? Esta tecnologia fala com um profundo anseio dentro da psique humana. Ela fala ao nosso desejo de ser livre de restrições. Esse mesmo desejo tem levado as pessoas a tudo, desde drogas psicodélicas a sonhos lúcidos, para o Budismo Zen.

Cada um desses caminhos é legítimo para encontrar fluxo. Mas cada um deles traz desafios e dificuldades. Agora, isso será tão fácil, é só colocar um headset de realidade virtual, e você poderá se inserir em um estado anteriormente vivido apenas por performistas de classe mundial, psico nautas e monges.

O que seria como viver em um mundo onde qualquer um poderia viver os seus sonhos sob demanda? Imagine um cenário de pesadelo, onde todo mundo está vivendo em suas próprias fantasias privadas repetidamente, isolado do resto do mundo. Há outra possibilidade, na realidade virtual metaversa que utiliza a força do fluxo para criar uma explosão impressionante da criatividade e ingenuidade humana.

Nadando pela Internet

“Eu acho que há uma série de razões que você pode argumentar que é um imperativo moral criarmos a realidade virtual perfeita”.
Palmer Luckey 

Tudo se resume a uma questão. Podemos criar experiências de realidade virtual que fazem uso de recursos exclusivos indutores de fluxo de realidade virtual e aproveitá-las para a criação? Assim como a realidade virtual oferece uma extensão quase ilimitada de experiências passivas, ela também permite a um conjunto correspondentemente gigantesco de criatividade e produtividade aumentando experiências.

Imagine, por um segundo, como seria compor música em realidade virtual. Você colocaria seu Oculus Rift, e em torno de você apareceriam botões, maçanetas e mostradores. Uma placa de DJ com esteróides, e interativa a um grau nunca antes possível. Cada movimento que você faz pode ser traduzido em som, e você pode tornar-se tão imerso neste ambiente, com absolutamente nenhuma distração, que o tempo voa, e o fluxo vem e vai, mesmo sem você perceber.

Mas ele não pára com a música.

Escrever o código de uma imagem e ter as indicações visuais de seu programa aparecendo na realidade virtual. A programação poderia ser transformada de apenas uma olhar para o texto a uma simulação impressionante e interativa.

Parecer exagero? Aqui está o que um pesquisador do Rift tem a dizer: “Você não está em uma visão bidimensional [no Rift], assim você pode olhar em torno dos dados. Você olha para a sua esquerda, olhe para a direita, e vê diferentes sub-redes de informação. Com o Oculus você tem aquele ambiente imersivo. É como se você estivesse nadando na Internet.”

Soa como um desenvolvedor indie trabalhando em um projeto solo mais ambicioso? Não, isso foi o gestor de planos da DARPA Roger Pound. A DARPA está atualmente testando o Rift para uso na prevenção de ciberataques.

Agora mesmo, pioneiros e empreendedores de realidade virtual estão criando novas ferramentas impressionantes para permitir que qualquer pessoa liberte a sua criatividade. O Tilt Brush, um aplicativo que permite a qualquer pessoa criar trabalhos de arte 3D na realidade virtual, o Primrose, um editor e codificador de texto em RV que lhe permite criar mundos em torno de você em tempo real, a Agora VR, permite que grupos criem apresentações interativas e seminários em RV – há muitas maneiras que a RV está indo em um caminho que permite que você crie, e não apenas consuma.

Vamos começar a construção

Existem inúmeras maneiras incrivelmente inovadoras que a RV poderia ser usada ​​para a arte, ciência, educação, e para qualquer outra disciplina: O artista, por exemplo, quem pode criar suas esculturas sem ter em conta as leis da física, ou o pesquisador genético que pode voar sobre os conjuntos de dados de visualização de dados grandes expressos de tal forma a contribuir com a melhorara drasticamente na sua visão.

A realidade virtual tem um potencial quase ilimitado para a criação.

Essas experiências irão ser capazes de induzir fortes estados de fluxo. Eles podem e vão atingir todos os 17 gatilhos de fluxo. E isso provavelmente vai ser mais fácil para entrar no fluxo fazendo a versão de realidade virtual da criação do que no mundo físico. A codificação de RV irá fornecer uma rampa mais fácil para o fluxo do que as experiências do mundo físico.

É aí que reside o desafio para todos os desenvolvedores e entusiastas de RV: como garantir que a RV seja um meio utilizado para a criação tanto quanto possível, e não apenas como um método para alcançar um “hit” do fluxo.

A partir daqui, existem dois futuros para a realidade virtual. Há um em que a grande maioria das pessoas são consumidoras passivas de experiências pré-embaladas. Eles escolherão a mais recente experiencia de indução de fluxo, mas em última análise vazios, seria o Candy Crush da realidade virtual.

Mas, não há outra maneira.

Em vez disso, construir a realidade virtual como plataforma criativa final. Onde, em um determinado dia, você pode encontrar um historiador de arte em Manila e fazer parceria com um astrofísico em Dublin para construir uma base lunar no estilo de Leonardo da Vinci. Ou onde um estudante em aprendizagem de máquina trabalha para aperfeiçoar seu algoritmo que está ensinando um avatar com IA andar de skate. Ou qualquer uma da mais variadas aplicações potenciais cada vez mais estranhas e selvagens.

♦♦♦♦♦♦♦♦♦♦♦♦♦♦♦♦♦♦♦♦♦♦♦♦♦♦

“Esta é uma tradução livre feita por Lyngeri para o blog Suprimatec do texto de Jason Ganz publicado originalmente no site SingularityHub sobre a série de publicações com o tema Realidade Virtual”.

Perdeu alguma postagem da série? Clique aqui

Publicações relacionadas

7 Thoughts to “Como a realidade virtual pode liberar uma grande onda de criatividade na história humana”

  1. Interessante isso de fluxo.. Nao sei se interpretei bem, mas associo aquele “sair da zona de conforto” a isto! :)))

    1. Lyngeri

      Se for pensar a um nível neurológico, ou psicológico é sim, quando recebemos um estimulo para algo que estamos fazendo, é liberado em nosso corpo algo como se fosse uma recompensa pelo estímulo, é mais ou menos isso. Obrigado pela participação

  2. Mais que nunca, o mundo precisará de psicólogos depois da realidade virtual.

    1. Lyngeri

      É verdade Gustavo, inclusive existe hoje estudos conduzidos com base em psicologia no uso da realidade virtual

  3. […] formando uma geração de viciados em RV, como retratado em Uncanny Valley. É mais provável que a RV irá desencadear uma maior oportunidade para a criatividade e a colaboração do que esta versão do filme do futuro. No entanto, sabemos que este tipo de vício é muito real, […]

  4. obat jengger ayam resep dokter

    Hallo i particularly like about the picture / article / presentation that you describe. Very unique, interesting and useful. denature Indonesia yaitu sebuah perusahaan yang fokus dalam bidang obat herbal aman dan ampuh tanpa efek samping. obat kami san…

  5. nama obat jengger ayam di apotik

    Hai i particularly like about the picture / article / presentation that you describe. Very unique, interesting and useful. de Nature Indonesia merupakan sebuah CV yg berjalan dalam bidang pengobatan alami aman

Obrigado por ler, deixe seus comentários e não esqueça de compartilhar

%d blogueiros gostam disto: