Ciência 

Cientistas desenvolveram metal líquido para combater as células do câncer

Os exterminadores de metal líquido são geralmente algo para ser temido, mas e se a substância fosse usada para combater o câncer ao invés de exterminar a raça humana?

shutterstock_329430455_1024

É exatamente isso que pesquisadores nos Estados Unidos estão trabalhando, desenvolveram um metal liquido biodegradável que pode ser usado como uma técnica de entrega da droga que combate as células do câncer.

“A vantagem aqui é que essa técnica de entrega da droga pode aumentar a eficiência no combate a doença, ajudar os médicos localizarem os tumores, pode ser produzida em lotes, e parece ser biodegradável, com uma taxa de intoxicação muito baixa”, disse Zhen Gu, um biomédico engenheiro em um programa conjunto das universidades da Carolina do Norte e Chapel Hill.”E a melhor das vantagens dessa técnica de entrega de drogas que esse matal liquido, ou ‘nano-exterminadores’ carrega, é a facilidade de serem fabricados.”

T-1000_002Para fazer os “nano-exterminadores”, os pesquisadores depositam um metal na forma líquida (uma liga de gálio índio) em uma solução com moléculas chamadas ligas poliméricas. Bombardeando a solução com ondas ultrassônicas faz metal líquido estourar em gotas em nanoescala medindo cerca de 100 nanômetros de diâmetro. A liga se adere à superfície das gotículas e formam uma pele que impede que a liga de metal se una novamente no estilo do T-1000.

  • O T-1000, também conhecido como um Exterminador protótipo Series 1000, é um assassino androide que muda de forma, servindo como o principal antagonista em Exterminador do futuro 2: O Dia do Julgamento. Ele é composto por uma liga de metal mimético (nano-robótica), cujo corpo é composto de metal líquido, que permite-lhe assumir a forma de outros objetos comuns (facas e armas pontiagudas) ou até pessoas, tipicamente ele exterminava as vítimas. Fonte: Wikipédia

Quando a doxorrubicina, droga anti-câncer é introduzido na solução, as ligas na nano-gotas absorvem ela, criando recipientes carregados com as drogas que pode ser separadas da solução e introduzidos na corrente sanguínea.

Mas isso não é tudo. Um tipo adicional de liga que pode ser adicionada às nano-gotículas pode procurar e eficazmente ter como alvo as células cancerosas, fazendo os receptores na superfície das células travar e absorver as nano-gotículas, que acaba libertando a doxorrubicina no interior da célula de câncer.

Quando no interior da célula cancerígena, o metal líquido reage com a acidez da célula e libera os ions de gálio, o qual, na verdade, aumenta o desempenho da doxorrubicina, enquanto, simultaneamente, degrada o metal.

“Com base em testes in vitro, acreditamos que o metal líquido degrada completamente em questão de dias para uma forma que o corpo pode absorver ou filtrar com sucesso, sem efeitos tóxicos notáveis”, disse um membro da equipe, Yue Lu.

As descobertas dos pesquisadores, foram publicadas na revista Nature Comunicações, detalhes de como os “nano-exterminadores” foram mais eficazes do que a doxorrubicina sozinha em inibir o crescimento de células de câncer de ovário em testes feitos em um modelo de rato. A equipe pretende continuar suas pesquisas, primeiro com o estudo em uma animal maior, antes de passar para ensaios clínicos com pessoas.

“Este foi um estudo de prova de um conceito, mas muito encorajador”, disse Gu. “Como o Exterminador da ficção, este veículo é transformável: despedaçou a partir do material a granel, fundiu no interior das células cancerosas e eventualmente degradou e foi eliminada.”

Fonte: Science Alert

Publicações relacionadas

3 Thoughts to “Cientistas desenvolveram metal líquido para combater as células do câncer”

  1. Estamos quase lá….

  2. Parabéns a eles ! Ótimo post !

Obrigado por ler, deixe seus comentários e não esqueça de compartilhar

%d blogueiros gostam disto: