Criança conhecendo um robôTecnologia 

A quarta revolução industrial terá um coração humano?

A quarta revolução industrial - Criança conhecendo um robô
A quarta revolução industrial te leva pensar no futuro, onde  precisaremos decidir em quem confiar, nos humanos ou nos robôs

Se imagine 10 anos no futuro e faça algumas previsões. Nós teremos carros impressos em 3D? Farmácias robóticas, telefones implantados no corpo, implantes de orgãos impressos em 3D? Teremos máquinas que podem ler nossas mentes?

Se você é da turma que acredita, na resposta “sim” para estas questões, não está sozinho. Em uma recente pesquisa do Fórum Global de Economia Mundial Agenda Council no Futuro do Software e Sociedade perguntou estas questões. Mais de 75% dos participantes disseram que muitas delas são realistas. Estamos prestes a testemunhar a Quarta Revolução Industrial, que irá impactar cada aspecto da sociedade. O mundo ficará melhor ou pior por causa disso? Indústria solar cria postos de trabalho mais rápido

Para responder tais questões vamos começar explicando o que é a Quarta Revolução Industrial e quais são os pontos que a diferem das outras.

A primeira revolução industrial começou no século 18, trouxe a produção mecânica através da máquina a vapor, fiação de algodão e , em seguida, ferrovias. A segunda revolução industrial ocorreu por volta da virada do século 20 e trouxe a produção em massa através de linhas de montagem e electrificação. A terceira revolução industrial foi a revolução do computador, começando na década de 1960, que nos trouxe o mainframe e computação pessoal, em seguida, a internet. 5G e IoT: O controle tecnológico total está sendo acelerado

Hoje nós estamos no meio da Quarta Revolução Industrial, o que afetará os governos, as empresas e as economias de maneiras muito substanciais. Não devemos subestimar a mudança à frente de nós, pois há pelo menos três diferenças entre esta revolução e as anteriores:

  1. A primeira é a velocidade. Revoluções industriais anteriores levaram décadas para se desdobrarem. A revolução de hoje está nos engolindo como um tsunami.
  2. A segunda é que ela não está relacionada a uma área. Não é apenas sobre redes móveis, ou sensores, mas também sobre a nanotecnologia, a investigação do cérebro, impressão em 3D, ciência de materiais, informática, redes, e a interação entre todos estes. Esta combinação vai criar uma força muito forte. Além disso, a acessibilidade e disponibilidade de tecnologias complexas vai espalhá-la mais longe e mais rápido.
  3. A terceira diferença é que esta revolução não se trata de uma única inovação de produto ou serviço – é sobre a inovação de sistemas inteiros. Tomemos, por exemplo, a plataforma de compartilhamento de transporte pessoal Uber. Ele não está produzindo novos veículos; ele está produzindo um novo sistema de mobilidade. Ela está criando a economia compartilhada.

Isso nos leva à questão do impacto. Em suma, vamos ver os efeitos desta revolução em todos os lugares. Deixe-me dar três exemplos:

  1. O impacto nas empresas e economias. Empreendedorismo e agilidade vai se tornar muito mais importante e, geralmente, pequenas e médias empresas são mais ágeis do que as maiores. No futuro, não vai ser o peixe grande que come o peixe pequeno, será o peixe que come rápido o peixe lento. Pense na Google, que criou a Alphabet como uma plataforma para várias empresas menores e mais focadas. No sector bancário, o “FinTech” ou revolução da tecnologia financeira irá causar desintermediação rápida. No final, os modelos de negócios de cada indústria vai ser reestruturada.
  2. O impacto sobre as competências e trabalho. No passado tivemos destruição criativa. Empregos destruídos pela inovação poderiam ser substituídos por novos papéis em novos sectores. Hoje, não temos mais certeza de como isso vai acontecer. A tecnologia vai substituir muitos postos de trabalho no setor dos super qualificados. Somente os países que estão se preparando para isso, pelo aperfeiçoamento profissional e requalificação, vão ganhar.
  3. O impacto sobre os governos acredito que vai ser mais importante do que nunca. Com efeito, neste novo mundo mais rápido, o aumento do ritmo de inovação precisará ser apoiado por normas e regras mais responsivos no governo. Os governos podem abordar a revolução de duas maneiras: eles podem dizer: “tudo o que não é proibido é permitido”; ou “tudo o que não é permitido é proibido”. No final, eles terão que encontrar um meio-termo.

A quarta revolução industrial terá um coração e da alma humana?

Mais uma vez, imagine-se vivendo no futuro, quando os robôs e seres humanos vivem lado a lado. Em quem você confiaria, em um humano ou um robô? Concretamente:

  • Se foi dito que você tinha uma doença com risco de vida e um médico humano prescreveu um tratamento com um regime A, enquanto um robô com inteligencia artificial prescreve um tratamento com regime B, que regime de tratamento que você seguiria?
  • Se você foi falsamente acusado de um crime, preferiria ser julgado por um juiz humano ou por um juiz com IA?

Estas não são necessariamente questões hipotéticas, o robô Watson da IBM já ajuda a recomendar tratamentos de leucemia no centro médico Anderson nos EUA. Assim, devemos estar bem preparados para essa revolução industrial e os seus efeitos, e temos de começar agora. Devemos pensar sobre estas questões de uma forma integrada. Devemos reunir o setor público, o setor privado e as melhores mentes do mundo. E temos de definir as questões de uma forma pró-ativa, e criar soluções e possíveis ações.

Acredito que, se bem gerido, a Quarta Revolução Industrial pode trazer um novo renascimento cultural, que vai nos fazer sentir parte de algo muito maior que nós mesmos: a verdadeira civilização global. Eu acredito que as mudanças que varrem através da sociedade pode fornecer uma sociedade mais inclusiva, sustentável e harmoniosa. Mas não será fácil.

O CEO da Google, Eric Schmidt, no encontro anual em Davos este ano, advertiu que nós poderíamos ver uma batalha entre humanos e robôs. Nesta luta econômica, há dois resultados possíveis: a Quarta Revolução Industrial poderia privar a humanidade de seu coração e alma, ou que poderia levantar a humanidade a uma nova consciência coletiva e moral baseado em um sentimento comum de destino.

Podemos escolher a última opção, se trabalharmos juntos e criar modelos para os seres humanos e robôs. Vamos ter certeza de que os seres humanos ganhem, e que cultivemos os traços humanos de pertença, criatividade e sensibilidade na Quarta Revolução Industrial.

♦♦♦♦♦♦♦♦♦

  • Tradução: Suprimatec. 
  • Autor: Klaus Schwab Fundador e Presidente Executivo do World Economic Forum.
  • Fonte: https://agenda.weforum.org

Publicações relacionadas

16 Thoughts to “A quarta revolução industrial terá um coração humano?”

  1. Estou te convidando para responder a Tag: Descobrindo Novos Blogs. Veja as regras no meu blog: https://sophiaoliveira19.wordpress.com/2015/11/11/respondendo-a-tag-descobrindo-novos-blogs/
    Beijos!

  2. Esse segundo item dos exemplos, me preocupa. O Brasil investir em mão de obra especializada, é complicado. A tecnologia não é produzida aqui e é implantada com atraso, ela requer essa especialização para o seu manejo, algo que o governo não tem condições de ceder gratuitamente, mesmo em universidades.

    1. Você tem razão meu amigo, nosso país hoje está focado na corrupção, esse assunto virá mais tarde, ou tarde demais, infelizmente.

  3. Não sei dizer se será bom ou mau este futuro apresentado. Mais um coisa eu sei: gostaria de estar presente para vê-lo! Venha a ser bom ou mau, porque gosto de tecnologia.
    No entanto, para este futuro acontecer, e certamente não estarei cá para ver, muita coisa tem que mudar a nível de governos, a nível de influência religiosa, a nível de economia, a nível de sociedade, e a nível de mentalidade, por exemplo, ao pensar pq estamos aqui, qual a necessidade do ser humano no trabalho….. Enfim….. Um longo a caminho até lá.

    1. Sim, muito boa sua resposta, acredito que até tudo isso se concretizar, para nossa geração será um pouco tarde para observar, e é nossa geração que está preparando o terreno para aqueles que estão por vir, os que vivenciarão a quarta revolução industrial. Eu amo tecnologia tambem e sempre pensei que poderia contribuir de alguma maneira, mas estou do lado daqueles que vivenciam e não proporcionam, mas espero que meu pequeno blog traga estes assuntos para discutirmos sempre aqui. Um grande abraço amigo!

  4. Acredito que o enorme avanço tecnológico virá acompanhado por uma expandida compreensão do Ser. Laboratórios em Yale, Harvard e Oxford começam a desvendar a verdadeira composição humana, descobrindo os seus vários corpos energéticos. Tudo isso tende a se encontrar e o coração, onde recentemente descobriram neurônios que seriam os verdadeiros comandantes do cérebro, será, mais do que nunca, o grande Maestro… Bom abraço!

    1. Acredito que haverá em breve um choque de conhecimentos, onde fé, ou crença, colidirá com o conhecimento tecnológico, que revelará que os dois sempre andam lado a lado, um completa o outro, apenas quem cre em um, não consegue enxergar, ou recusa-se a enxergar o outro. Que bom tê-la presente por aqui! Um grande abraço!

  5. […]  Leia também: A quarta revolução industrial terá um coração humano? […]

  6. […] O relatório oferece uma série de recomendações no intuito de preparar a Europa ou todo planeta para esta raça avançada de robôs, que diz-se agora “parece prestes a desencadear uma nova revolução industrial.” […]

  7. De todo o modo caso tenha problemas cardiovasculares, tenha alguns cuidados quando pratica exercido físico.

  8. gorduras trans que levantam seu LDL, reduzir seu HDL e aumentar o risco de desenvolver doença cardíaca e derrame

  9. […] A tecnologia já destruiu muitos empregos tradicionais de fabricação e de classe trabalhadora – mas agora pode estar pronta para causar estragos semelhantes às classes médias.[A quarta revolução industrial terá um coração humano?] […]

  10. Marcio

    Controle de natalidade sem dezimacao humana ja acontencendo por finanças drogas alcoolismo desemprego falta de moradias alarmantes com tantas edificações prontas. Atores para midia e noticias de desgraças adivinha quem gera o fins dos tempos para leigos laicos =poder economico e política são os assassinos ano 2017 trabalhando nunca chega o salário e minimo e o preco para consumo e desproporcional e a macro economia os impostos so da para pagar folha máquina publica e juros para bolsa de valores e bancos pela regra legal mais dezimativa de vidas sai sangue na tv e achao normal domados e dominados /virtual em andamento aonde vai ser contruido as cameras de gás para matar os excedentes humanos etc… Quem manipula o Brasil

  11. […] Desde novembro de 2016, ela empregava 260.077 trabalhadores. Este é um aumento de 24,5 por cento contando a partir de 2015, com uma taxa de crescimento 17 vezes mais rápida do que a economia dos Estados Unidos como um todo. A quarta revolução industrial terá um coração humano? […]

Obrigado por ler, deixe seus comentários e não esqueça de compartilhar

%d blogueiros gostam disto: