Tecnologia 

A futura guerra contra os robôs é nossa culpa neste curta

Rise-Short-Film

Especular o que vai causar a nossa extinção sempre foi coisa de ficção científica por anos,  se não for por uma invasão alienígena, será provavelmente por robôs.

Este com certeza é um tema que já tem provado manter os espectadores mais aficionados reunidos na frente das telas para filmes como Independence Day, Ender’s Game, The Terminator, ou The Matrix. Porem, para desviar desse roteiro normal, dá um pouco mais de trabalho, mas uma maneira que diretores podem sugerir uma rota diferente é com um formato de curta metragem conceito.

Criado com quase US $ 40.000 em financiamento Kickstarter, “Rise” é um curta-metragem que aspira características de longa. Seu tema central é focado no filme Exterminador do Futuro (Terminator), passando pelo Distrido 9 (District 9) e chegando no Dia da Independência (Independence Day). De acordo com “Rise”, o futuro dos robôs sensíveis é sombrio e violento como sempre, mas neste caso, são os maus tratos de nossas próprias criações que está atiçando o fogo.

“Sabemos como fazer uma espécie indesejável”, um narrador entoa. “Nós podemos fazer sem culpa;…. Sem piedade. Vocês não são carne. Vocês não tem alma. Nós podemos ser tão eficazes com a sua erradicação porque eu sei que no fundo do meu coração eu não estou matando. Isto é um recall.”

“Rise” não é o primeiro curta que olha para o futuro da IA, e em vez de encontrar uma força irresistivelmente opressiva, vemos que somos nós seres humanos maltratando robôs. Mas é uma exploração mais interessante em relações humanas com robôs do que outras histórias mais previsíveis de robôs bandidos.

Nosso histórico um com o outro está longe de ser impecável, e já há exemplos de seres humanos maltratando robôs (ex., Viagem condenada do robô Hitchhiking por toda a América). É claro, os robôs de hoje são ainda bastante rudimentares. Mas à medida que fica mais difícil definir o que separa a inteligência biológica da artificial, o argumento de que eles são “apenas máquinas” terá que ser reexaminado.

Dito isto, apesar de nossas tendências mais sombrias, os seres humanos são um grupo variado.

Tão frequentemente como nós se sentimos desconfortáveis ou com medo dos robôs, também sentimos empatia com eles. Em um recente vídeo da Boston Dynamics mostrando um robô humanoide sendo derrubado (para demonstrar como ele pode se levantar) fez algumas pessoas se sentirem um pouco de pena do robô. Já foi demonstrado em estudos que os seres humanos também sentem empatia por robôs semelhantes a humanos.

E mesmo que robôs totalmente sencientes não serão vistos por um bom tempo, o cronograma do filme sendo em 2017 é bastante agressivo, existem algumas pessoas que iriam criar grupos de direitos dos robô. Há até uma subreddit (direito dos robôs – botsrights) dedicado ao tema.

Talvez vamos desencadear uma guerra robô vindo das nossas opressões à nossas criações, ou talvez o futuro será mais diversificado do que as visões de hoje do mesmo. Em qualquer caso, nós vamos provavelmente ver essa saga sendo mostrada repetidamente no cinema. Então, é sempre refrescante obter uma visão mais original dela.

Fonte: SingularityHub

Video: Vimeo David Karlak/Rise

Publicações relacionadas

3 Thoughts to “A futura guerra contra os robôs é nossa culpa neste curta”

  1. E os zombies…rsrs

    1. é verdade, faltou mais essa teoria apocalíptica, bem lembrado hehehe

  2. Gostei do argumento do curta. Independence Day é horroroso, mas vamos dar uma chance ao rapaz.

Obrigado por ler, deixe seus comentários e não esqueça de compartilhar

%d blogueiros gostam disto: