Alienígenas e disco voadoresCuriosidades Extraterrestre 

A crença em vida alienígena difere dependendo da religião

aliens - alien world - planet - reality
Se existe vida em outros planetas ainda é algo desconhecido pela humanidade, mas muitos acreditam que essa resposta já existe

Um novo livro de David Weintraub, um professor de astronomia pela faculdade de Vanderbilt, analisa de perto o que as maiores religiões do mundo têm a dizer sobre vida extraterrestre.

“Quando fiz uma pesquisa, encontrei apenas alguns livros que tratavam sobre o tema vida extraterrestre e cristianismo, a maioria sobre o catolicismo romano então decidi aprofundar-me sobre o tema,” disse Weintraub.

O livro, Religiões e Vida Extraterrestre, descreve o que os lideres religiosos e teólogos tem a dizer sobre vida extraterrestre em mais duas dúzias de religiões mais grandes, incluindo Judaísmo, Catolicismo Romano, as Igrejas Ortodoxas Orientais, a igreja da Inglaterra e a comunhão Anglicana, muitas setores da igreja Protestante, a Convenção Batista do sul e outras evangélicas e denominações fundamentalistas do Cristianismo, a Sociedade Religiosa de Amigos (Quakers), Adventistas do Sétimo Dia e Testemunhas de Jeová, A Igreja dos Santos de Jesus Cristo dos Últimos Dias (Mórmons), Islam e as maiores religiões asiáticas incluindo o Hinduísmo, Budismo e a Bahá’í Faith.

“Muito pouco no meio de nós gastam tempo pensando sobre qual o conhecimento que temos sobre vida extraterrestre, que tipo de vírus ou criaturas com uma célula ou bípedes pilotando naves intergalácticas, talvez isso signifique uma crença pessoal, ou seja, um tipo de relacionamento com o divino,” Weintraub escreveu.

Um milhão de exoplanetas

Os astrônomos fizeram notável progresso na detecção de exoplanetas o que acrescenta na questão da vida extraterrestre, um novo senso de imediatismo.

No ano de 2000, astrônomos detectaram 50 planetas orbitando outras estrelas. Hoje o numero cresceu mais do que 1000. Se a taxa de descobertas continuarem nesse ritmo, os astrônomos irão identificar mais de um milhão até o ano de 2045.

“Se ao menos um destes exoplanetas mostrar sinais de atividade biológica – sinais que não serão difíceis de detectar – então a terra não será mais o único lugar com vida,” apontou Weintraub.

“Embora seja impossível provar uma negativa, se não foram encontrados quaisquer sinais de vida após um milhão de exoplanetas terem sido estudados, então saberemos que a vida no universo é, na melhor das hipóteses, extremamente rara.”

Cristandade e além

Pesquisas de opinião indicam que cerca de um quinto a um terço do público americano acredita que extraterrestres existem, Weintraub relata. No entanto, isso varia consideravelmente com filiação religiosa.

  • 55 por cento dos ateus
  • 44 por cento dos muçulmanos
  • 37 por cento dos judeus
  • 36 por cento dos Hindus
  • 32 por cento dos cristãos

Dentre os cristãos, mais de um terço dos Ortodoxos Orientais (41 por cento), Católicos Romanos (37 por cento), Metodistas (37 por cento), e Luteranos (35 por cento), acreditam em vida extraterrestre. Apenas os Batistas (29 por cento) ficaram abaixo de um terço na pesquisa.

Religiões asiáticas teriam a menor dificuldade em aceitar a descoberta de vida extraterrestre, Weintraub conclui. Alguns pensadores hindus têm especulado que os seres humanos podem reencarnar como aliens, e vice-versa, enquanto a cosmologia budista inclui milhares de mundos habitados.

Weintraub cita passagens do Corão que apoiam a ideia de que os seres espirituais existir em outros planetas, mas observa que estes seres não podem praticar o Islã como ela é praticada na Terra.

“O Islã, como outras religiões, tem tradições fundamentalistas e conservadoras. Todos os muçulmanos, no entanto, provavelmente concordaria que a religião revelada profeticamente do Islã é um conjunto de práticas destinadas apenas para os seres humanos na terra”, Weintraub escreve.

Weintraub encontrou muito pouco em escrituras judaicas ou escritos rabínicos que se relacionam com a questão. Os poucos comentários talmúdicos e cabalísticos sobre o assunto faz afirmar que o espaço é infinito e contém um número potencialmente infinito de mundos e que nada se pode negar a existência de vida extraterrestre.

Ao mesmo tempo, os judeus não acreditam que a descoberta de inteligência extraterrestre teria muito efeito sobre eles. Ele cita um antropólogo e estudioso judeu que abordou esta questão e concluiu que a relação entre judeus e Deus não seria minimamente afetada pela existência de outras formas de vida, realidades científicas recentemente descobertas ou mudanças comportamentais das pessoas.

ET’s e a salvação

Entre as religiões cristãs, os católicos romanos são os que mais fizeram sobre pensar na possibilidade de vida em outros planetas, o astrônomo descobriu. Na verdade eles tiveram um debate mais uma vez sobre o mesmo assunto teológico que já se arrasta há mil anos.

O cerne da questão é o pecado original. Se alienígenas inteligentes não são descendentes de Adão e Eva, eles sofrem com o pecado original? Será que eles precisam ser salvos?

E se forem salvos, então Cristo irá visitá-los. Será que ele foi crucificado e ressuscitou em outros planetas?

“De uma perspectiva católica romana, se existir alguns extraterrestres sencientes, talvez nem todas as espécies possam sofrer por causa do pecado original o que exigirá a redenção”, de acordo com Weintraub.

A diversidade inerente de denominações protestantes, onde as pessoas são incentivadas a interpretar as escrituras de forma independente, tem levado a muitas abordagens divergentes à questão de inteligência extraterrestre. Weintraub determinou que as opiniões do teólogo luterano Paul Tillich parecem representar um consenso viável.

Tillich argumentou que a necessidade de salvação é universal e o “poder salvador” de Deus deve estar em toda parte. Ao mesmo tempo, ele afirmou que o plano de Deus para a vida humana não precisa ser o mesmo que seu plano para os estrangeiros.

Os cristãos evangélicos e fundamentais são mais propensos a ter dificuldade em aceitar a descoberta de vida extraterrestre, a pesquisa do astrônomo indica. ““… A maioria dos líderes cristãos evangélicos e fundamentalistas argumentam com bastante força que a Bíblia deixa claro que a vida extraterrestre não existe.

A partir desta perspectiva, a única vida, os seres adoradores de Deus em todo o universo são os seres humanos, criados por Deus, que vivem na Terra. O evangelista Billy Graham da igreja Batista do Sul foi uma exceção proeminente que afirmou acreditar firmemente que “existem seres inteligentes como nos longe no espaço que adoram a Deus”.

Weintraub também identifica duas religiões, o Mormonismo e o Adventismo do sétimo dia cuja teologia abraça extraterrestres.

No Mormonismo, Deus ajuda exaltar almas menores para que eles possam alcançar a imortalidade e viver como deuses em outros mundos.

E, Ellen White, que foi cofundador do Adventismo do Sétimo Dia, escreveu que Deus lhe tinha dado uma vista de outros mundos onde as pessoas são “nobres, majestosas, e adoráveis”, porque eles vivem em estrita obediência aos mandamentos de Deus.

Publicações relacionadas

7 Thoughts to “A crença em vida alienígena difere dependendo da religião”

  1. Interessante! Pena que não vejo nem concordo com esse escritor. Pena ainda é ver pessoas como ele que atingem e chamam atenção internacional, poderem afirmar que estudou religiões e quando vamos ver citam apenas as grandes conhecidas se fosse um bom pesquisador de fato correria nas religiões mais antigas, as chamadas religiões tribais e nelas sim por não terem as influencias da escrita e por consequência os erros graves das traduções por serem elas em sua grande parte passadas na oralidade de consanguinidade, viria a riqueza que há e que se manifesta na crença e até mesmo em vestígios nas chamadas “lendas” sobre a criação do mundo. Há inclusive nesse contos citações de porquês em relação a nome de montes e de determinados locais num dos continentes mais ancestrais que podemos indicar. Sim falo sobre a cultura africana a qual nunca é citada por esses grandes escritores de best sellers.
    Irei também relatar sim a minha experiência sobre o tema em meu espaço como havia prometido ao amigo. Há dúvidas de minha parte sobre muita coisa que rola nesse mundo da ufologia e acredito que indiferente se isso possa ser algo como uma memória cósmica ou mesmo se de fato pode ocorrer como portais temporais, pois todos os nossos relatos nunca podem ser provados, nunca podem ser filmados, ou documentados ao ponto de dizermos com veracidade de provas de que de fato aquilo não é fruto de imaginação ou de distúrbio psíquico.
    As coisas ocorrem o tempo todo em diversos cantos do mundo atual e do passado distante. Nesses últimos ouvimos da boca dos mais velhos e nomeamos como lendas, as do presente, muitas vezes corrompidas para chamar atenção mundial ou jornalistica, mas há quem as determine no futuro, ai basta apenas agendar, puxar a cadeira, sentar e aguardar. Como não há uma precisão de data ou horário poucos são os que de fato dão credibilidade e com o tempo assim como esquecem de muita coisa de suas próprias vidas, esquecem também daquilo que um dia foi dito.
    Costumo afirmar que a chamada “vida alienígena” não ´aquela que devemos ficar esperando que venham do espaço e sim aquela que se desenvolve ao nosso lado.
    Hoje posso afirmar sem sombra de dúvidas que entre nós humanos, já há também pelo menos dois tipos dos chamados “alienígenas” que convivem, coabitam e se relacionam sem que possamos perceber.
    Nesse ponto sou muito mais a favor dos argumentos mesmo muitos deles sendo plantados e não verdadeiros, mas sou ainda muito mais ao escritor Erich von Däniken, exatamente pela sua forma de instigar darem provas contrárias de muito que ele apresentava em seus livros.
    É um tema gostoso de se debater? É!
    É um tema visto com muita descrença? É também!
    Alguém já provou alguma coisa ou trouxe algum vestígio comprobatório? Não!
    Então porque de tantos relatos?
    Alguns até são interessantes, mas sua grande maioria é totalmente estapafúrdia e pecam pelo excesso ou pela omissão.
    Abraços! 🙂

    1. Suas palavras só alimentam minha fome de conhecimento sobre esse assunto, promessa é dívida hein! Estou esperando, se depender de mim seus relatos alcançarão todos que estão na minha lista de redes sociais e mais! Um abraço meu caro colega!

  2. Com certeza cumprirei o prometido, só estou pensando se omito os nomes verdadeiros já que isso pode implicar em desconforto as pessoas que respeito. Mas postarei sim e te aviso. Abração! 🙂

  3. Fabiola

    Eu sou Mormom a 25 anos batizada e honestamente a ufologia cientifica,Extras terrestres, mundos,galaxias… fazem parte de nossas doutrinas mais profundas e uma imensidao de conhecimentos sem fins o que difere de todas as demais religioes alem de nao ter-mos lideres que mandam nas pessoas ou que recebem alguma remuneracao em troca de seus trabalhos especialmente por haver muitas organizacoes e muitas liderancas diferentes femininas e masculinas q sao chamados para tais cargos voluntariamente. Nao existe lider que receba alguma remuneracao, pois todos tem seus empregos e atividades fora da igreja.

  4. assunto ufologia,ciencia e espiritualidade de maneira profundas que nem todos os membros devem estudar sem que antes estejam preparados espiritualmente para tais conhecimentos profundos que estao sendo estudados por tantos ufologos e ate mesmo cientistas que para eles sao novidades e para nos nao, mas fico feliz que a ciencia esta cada vez mais acreditando nos ensinamentos profundos do mormonismo e muitos ceticos estao se rendendo, pois existem milhares de provas e evidencias sobre mts dos ensinamentos la contido… O QUE DE FATO DIFERE TOTALMENTE DAS OUTRAS RELIGIOES.

    Vale salientar a grande diferenca do mormonismo pelo fato de nao ter-mos pastores que comandam multidoes e dizendo o que devem fazer ou lideres que recebem remuneracoes dentro da igreja! existem diversos cargos no mormonismo entre as muitas organizacoes perfeitas dentro da igreja e ninguem que possua qualquer que seja dargos nao recebe qualquer remuneracao por seus trabalhos feitos por serem todos VOLUNTARIOS a seus carcos e ninguem eh melhor que ninguem todos estao la para crescer em conhecimentos, espiritualidade…PARA UM FUTURO CARGO TUDO EH FEITO POR INSPIRACAO DIVINA E A PESSOA CHAMADA ACEITA OU NAO POIS COMO DISSE EH VOLUNTARIO!

  5. Eu sou mormom a mais de 20 anos, estudo ufologia por fazer parte das doutrinas profundas de minha religiao, pois como muitos nao sabem no MORMONISMO existem estudos profundos sobre o assunto ufologia,ciencia e espiritualidade de maneira profundas que nem todos os membros devem estudar sem que antes estejam preparados espiritualmente para tais conhecimentos profundos que estao sendo estudados por tantos ufologos e ate mesmo cientistas que para eles sao novidades e para nos nao, mas fico feliz que a ciencia esta cada vez mais acreditando nos ensinamentos profundos do mormonismo e muitos ceticos estao se rendendo, pois existem milhares de provas e evidencias sobre mts dos ensinamentos la contido… O QUE DE FATO DIFERE TOTALMENTE DAS OUTRAS RELIGIOES.
    Vale salientar a grande diferenca do mormonismo pelo fato de nao ter-mos pastores que comandam multidoes e dizendo o que devem fazer ou lideres que recebem remuneracoes dentro da igreja! existem diversos cargos no mormonismo entre as muitas organizacoes perfeitas dentro da igreja e ninguem que possua qualquer que seja dargos nao recebe qualquer remuneracao por seus trabalhos feitos por serem todos VOLUNTARIOS a seus carcos e ninguem eh melhor que ninguem todos estao la para crescer em conhecimentos, espiritualidade…PARA UM FUTURO CARGO TUDO EH FEITO POR INSPIRACAO DIVINA E A PESSOA CHAMADA ACEITA OU NAO POIS COMO DISSE EH VOLUNTARIO!

Obrigado por ler, deixe seus comentários e não esqueça de compartilhar

%d blogueiros gostam disto: